EPIDEMIOLOGIA

马上开始. 它是免费的哦
注册 使用您的电邮地址
EPIDEMIOLOGIA 作者: Mind Map: EPIDEMIOLOGIA

1. é fundamentada por

1.1. fontes de pesquisa confiáveis

1.1.1. são definidas por

1.1.1.1. conjunto de materiais que será utilizado para embasar um projeto de pesquisa, ideia ou trabalho final.

1.1.2. tem como exemplos

1.1.2.1. artigos científicos;

1.1.2.2. revistas científicas;

1.1.2.3. publicações do ministério da saúde;

1.1.2.4. sites confiáveis;

1.1.2.5. OMS;

1.1.2.6. especialistas;

1.1.2.7. especialistas;

1.1.2.8. CFM;

1.1.2.9. manual MSD;

1.1.2.10. sociedade brasileira de medicina;

1.1.2.11. literatura científica;

1.1.2.12. livros e dicionários médicos;

2. é definida por

2.1. esrtudar sobre os problemas de saúde em grupos de pessoas, às vezes grupos pequenos, envolvendo populações numerosas;

2.2. estudo que afeta a população.

3. possui conceitos específicos

3.1. acurácia

3.1.1. indica o grau de concordância que há entre o resultado da medição e o dito valor verdadeiro (aquele que é aceito, desde que estabelecido por uma definição ou consenso) da grandeza.

3.2. valor preditivo positivo (VPP)

3.2.1. expressa a probabilidade de um paciente com o teste positivo ter doença.

3.3. valor preditivo negativo (VPN)

3.3.1. expressa a probabilidade de um paciente com o teste negativo não ter a doença.

3.4. morbilidade

3.4.1. refere-se ao conjunto dos indivíduos que adquiriram doenças num dado intervalo de tempo.

3.5. mortalidade

3.5.1. refere-se ao conjunto dos indivíduos que morreram num dado intervalo de tempo.

3.6. letalidade

3.6.1. o maior ou menor poder que uma doença tem de provocar a morte das pessoas.

3.7. endemia

3.7.1. é considerada endêmica (típica) de uma região quando acontece com muita frequência no local.

3.8. pandemia

3.8.1. acontece quando uma epidemia se espalha por diversas regiões do planeta.

3.9. epidemia

3.9.1. caracteriza-se quando um surto acontece em diversas regiões.

3.10. surto

3.10.1. acontece quando há o aumento repentino do número de casos de uma doença em uma região ou local específico.

3.11. incidência

3.11.1. são os novos casos de doenças provocadas em um determinado período de tempo.

3.12. prevalência

3.12.1. é o número de casos de uma doença em uma população, durante um período específico de tempo.

4. tem como objetivos

4.1. 1. descrever a distribuição e a magnitude dos problemas de saúde das populações humanas.

4.2. 2. proprocionar dados essenciais para o planejamento, execução e ava- liação das ações de prevenção, controle e tratamento das doenças, bem como para estabelecer prioridades.

4.3. 3. identificar fatores etiológicos na gênese das enfermidades.

5. possui utilidade para

5.1. analisar a situação de saúde;

5.2. analisar a situação de saúde;

5.3. identificar perfis e fatores de risco;

5.4. proceder à avaliação epidemiológica de serviços;

5.5. entender a causualidade dos agravos à saúde;

5.6. entender a causualidade dos agravos à saúde;

5.7. descrever o espectro clínico das doenças e sua história natural;

5.8. avaliar o quanto os serviços de saúde respondem aos problemas e às necessidades das populações;

5.9. testar a eficácia, a efetividade e o impacto de estratégias de inter- venção, a qualidade, acesso e disponibilidade dos serviços de saúde para controlar, prevenir e tratar os agravos de saúde na comunidade;

5.10. identificar fatores de risco de uma doença e grupos de indivíduos que apresentam maior risco de serem atingidos por determinado agravo;

5.11. definir os modos de transmissão;

5.12. identificar e explicar os padrões geográficos das doenças;

5.13. estabelecer os métodos e estratégias de controle dos agravos à saúde;

5.14. estabelecer medidas preventivas;

5.15. auxiliar o planejamento e desenvolvimento dos serviços de saúde;

5.16. gerar dados para a administração e avaliação de serviços de saúde;

5.17. estabelecer critérios para a Vigilância em Saúde;

6. tem como representantes

6.1. Hipócrates (460 a.C. - 377 a.C.);

6.2. John Graunt (1620 - 1674);

6.3. John Snow (1813 - 1858);

7. é subdividida em

7.1. clínica

7.1.1. é definida por

7.1.1.1. aplicar os princípios e métodos epidemiológicos na prática clínica diária.

7.2. ambiental

7.2.1. é definida por

7.2.1.1. estudar a relação entre poluição ambiental e seus efeitos sobre a saúde da população;

7.2.1.2. realizar diagnósticos e apresentar soluções para problemas ambientais específicos e seus efeitos sobre a saúde da população.

7.3. ocupacional

7.3.1. é definida por

7.3.1.1. estudar a organização do trabalho e seus efeitos sobre a saúde dos trabalhadores;

7.3.1.2. realizar diagnósticos e apresentar soluções para situações específicas de exposição e seus efeitos sobre a saúde dos trabalhadores;

7.4. descritiva

7.4.1. é definida por

7.4.1.1. aplicação ao individuo doente dos princípios e dos métodos da epidemiologia;