Suporte ao S.O

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
Suporte ao S.O por Mind Map: Suporte ao S.O

1. Um Sistema Operacional é

1.1. Um programa que controla a execução dos programas aplicativos e atua como uma interface entre o usuário e o hardware do computador

1.2. Serviços oferecido

1.3. Criação de programas

1.4. Execução de programas

1.5. Acesso aos dispositivos de E/S

1.6. Acesso controlado aos arquivos

1.7. Acesso ao sistema para recursos compartilhados

1.8. Detecção e respostas a erros

1.9. Contabilidade

2. Gerente de Recursos

2.1. Controla o processamento, o armazenamento e a transferência de dados

2.2. O SO é um programa como outro qualquer, sendo executado pelo μP

2.3. Renuncia ao controle do μP para, em seguida, obter o controle novamente

3. Tipos de SO

3.1. Monoprogramado

3.2. O μP carrega para a memória principal (MP) e executa apenas um programa de cada vez

3.3. Multiprogramado

3.4. Diversos programas são carregados simultaneamente na MP, e o tempo do μP é dividido entre eles

3.5. Características de um SO

3.6. Interrupções

3.7. Proteção de memória

3.8. Temporização

3.9. Instruções privilegiadas

4. Escalonamento

4.1. Conceito de processo

4.2. Introduzido nos anos 60

4.3. Termo mais genérico que tarefa (job)

4.4. Pode ser definido de várias maneiras, incluindo

4.5. Um programa em execução

4.6. O “espírito animado” de um programa

4.7. A entidade à qual um processador é alocado

4.8. Tipos de Escalonamento

4.9. Longo prazo

4.10. Médio prazo

4.11. Curto prazo

4.12. E/S

5. Gerência da Memória

5.1. Monoprogramação

5.2. MP é dividida em 2 partes: uma para o SO e outra para o programa em execução

5.3. Multiprogramação

5.4. A parte do “usuário” é subdividida para acomodar diversos processo

5.5. A memória precisa ser alocada de modo eficiente para poder encaixar o máximo de processos

6. Paginação de Memória

6.1. Memória é dividida à priori em partes iguais de tamanho fixo denominadas blocos

6.2. Cada processo também é dividido em pequenos pedaços de tamanho fixo denominados páginas

6.3. As páginas de um processo são alocadas em blocos disponíveis na memória

6.4. Desperdício é reduzido

7. Memória Virtual

7.1. Cada página de um processo é trazida para a memória apenas quando é necessária

7.2. Interrupção por Falta de Página

7.3. Processo desvia para uma instrução localizada em uma página que não está na memória

7.4. SO deve carregar a página desejada

8. Conceitos de Segmentação

8.1. MP não é particionada à priori

8.2. Espaço de endereçamento lógico do processo é dividido em segmentos de vários tamanhos

8.3. Quando um processo é executado, todos os segmentos são carregados para a MP

8.4. Segmentos são carregados em qualquer posição livre da MP

9. Combinação Segmentação-Paginação

9.1. MP é particionada em Quadros

9.2. Espaço de endereçamento lógico do processo é dividido em segmentos de vários tamanhos

9.3. Segmentos são paginados

9.4. Páginas de um segmento são alocadas em Quadros da MP

10. TLB (Translation Lookaside Buffer)

10.1. Um acesso à MP requer, na verdade, dois acessos (no mínimo)

10.1.1. 1. Acesso à Tabela de Páginas 2. Acesso efetivo à MP para obtenção dos dados

10.2. Para solucionar este problema, existe a TLB

10.3. Trata-se de uma espécie de cache para entradas de Tabelas de Páginas

10.4. A TLB contém as entradas mais recentemente usadas

11. IPT (Tabela de Páginas Invertida)

11.1. Há apenas uma Tabela de Páginas

11.2. Indexação se dá pelo Número do Bloco

11.3. Tabelas de Páginas convencionais são também chamadas de Tabelas de Páginas Diretas

11.4. Tipos

11.5. IPT Linear

11.6. IPT com Função Hash