Violência Doméstica

violência domestica - antonio solha

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Violência Doméstica por Mind Map: Violência Doméstica

1. Violência doméstica é um padrão de comportamento que envolve violência ou outro tipo de abuso por parte de uma pessoa contra outra num contexto doméstico, como no caso de um casamento ou união de facto, ou contra crianças ou idosos.

2. Em todo o mundo, a esmagadora maioria das vítimas de violência doméstica são mulheres, sendo também as mulheres as vítimas das formas mais agressivas de violência.

3. Modos de Abuso:

3.1. Abuso físico é o abuso que envolve contacto físico com a intenção de inflingir medo, dor, outro tipo de sofrimento físico ou lesões corporais.As dinâmicas de abusos físicos no contexto familiar são muitas vezes complexas. A violência física pode ser o culminar de outros tipos de comportamento abusivo, como ameaças, intimidação e limitação da auto-determinação da vítima através do isolamento forçado

3.2. A Organização Mundial de Saúde define abuso sexual como qualquer ato sexual, tentativa de obter um ato sexual, abordagens ou comentários de cariz sexual indesejados ou tráfico sexual direcionados contra determinada pessoa por meio de coerção.

3.3. Abuso psicológico ou abuso emocional é um padrão de comportamento com o objetivo de ameaçar, intimidar, desumanizar ou sistematicamente debilitar a auto-estima de outra pessoa.

3.4. Abuso económico é uma forma de abuso em que um dos parceiros íntimos controla o acesso do outro parceiro a recursos económicos ou aos bens matrimoniais.As formas de abuso económico mais comuns são impedir um cônjuge de adquirir recursos, limitando aquilo que a vítima pode comprar ou usar, ou explorar os recuros económicos da vítim

4. Dados:

4.1. Um estudo verificou que existiam poucas probabilidades de a polícia prender as mulheres agressoras, por presumir que o homem se poderia defender por si próprio e que a violência por parte da mulher só seria perigosa fora do contexto conjugal.

4.2. Outro estudo concluiu que existem algumas evidências que os tribunais podem ver as mulheres perpetradoras de violência doméstica mais como vítimas do que como agressoras.

4.3. Na primeira atualização de um relatório produzido a pedido do Banco Mundial, o Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) destaca que os casos de feminicídio cresceram 22,2%,entre março e abril deste ano, em 12 estados do país, comparativamente ao ano passado.

5. Soluções:

5.1. Fazer com que as leis sejam mais seguidas e as punições sejam cumpridas, pois assim as pessoas pensariam antes de agir.

5.2. Educar e reforçar nas escolas que a violência, seja ela qual for é errada e se feita haverá consequências.

5.3. Fazer propagandas, anúncios e campanas influenciando as vítimas dessa violência a irem até uma autoridade prestar queixa.

5.4. Uma das soluções para a violência contra as mulheres é o amparo da lei Maria da Penha.

5.4.1. Como denunciar?

5.4.1.1. Disc 180 (central de atendimento a mulher)

6. Mitos da violência Domestica

6.1. “A violência doméstica só ocorre esporadicamente.”

6.2. “A violência doméstica só acontece em famílias de baixa renda.”

6.3. “As mulheres apanham porque gostam ou porque provocam.”

6.4. “Os agressores não sabem controlar suas emoções.”