ACOLHIMENTO DA MULHER NO PRÉ - NATAL

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
ACOLHIMENTO DA MULHER NO PRÉ - NATAL por Mind Map: ACOLHIMENTO DA MULHER NO PRÉ - NATAL

1. 1º Consulta ou 1º Trimestre - Hemograma; - Tipagem Sanguínea e Fator RH; -Coombs Indireto ( se a mãe for RH negativo); - Glicemia de Jejum; - Teste rápido para Sífilis ou VDRL; - Teste rápido para HIV ou sorologia ( anti - HIV I e II); - Toxoplasmose ( IgM e IgG); - Sorologia para Hepatite B (HbsAg); - Urina tipo I, urocultura e antibiogrma; - Ultrassonografia obstétrica; - Citopatológico; - Parasitológico de fezes; - Eletroforese da hemoglobina;

1.1. 2º Trimestre - Teste de Tolerância para glicose, com 75 g nas gestantes sem diagnóstico prévio de DM ( 24ª a 28ª semana; - Coombs Indireto ( se a mãe for Rh negativo).

1.1.1. 3º Trimestre - Hemograma; - Glicemia em jejum; - Coobs Indireto ( se a mãe for Rh negativo); - Teste rápido para HIV ou sorologia ( anti-HIV I e II); - Sorologia para Hepatite B (HbsAg); - Urina Tipo I, urocultura e antibiograma; - Repete-se o exame toxoplasmose se o IgG não for reagente; - Teste rápido para sífilis ou VDRL.

1.2. Exame des Rotina

2. Vacinação na Gestação - dT -dTpa - Vacinação Anti - Rábica - Vacinação contra influenza - Vacinação contra Hepatite B

2.1. Prescrição de Suplementos Alimentares

2.1.1. - Ácido Fólico; - Sulfato Ferroso; - Vitamina A

2.2. Gestante sem imunização prévia: Primeira dose até o 4º mês e as duas seguntes com intervalos de 30 a 60 dias; - Gestantes vacinadas previamente, até cinco anos, considera-la imune, se há mais de cinco anos, aplicar dose de reforço;

2.2.1. - Gestantes com imunização incompleta, aplicar dos(s) faltantes; - Reforço de 10 em 10 anos, a dose de reforço deve ser antecipada se nova gestação ocorrer após cinco anos; Importante: A ultima dose deve ser aplicada até 20 dias antes da data provável do parto;

3. Orientações Gerais

3.1. - Importância do pré-natal; - Cuidados de Higiene; - Realização de atividade física; - Nutrição; - Desenvolvimento da Gestação; - Modificações Corporais e emocionais; - Medos e Fantasias referentes ao parto; - Atividade Sexual; - Sintomas comuns na gravidez e orientações para as queixas mais frequentes; - Sinais de Alerta e o que fazer nessas situações; - Preparo para o parto; - Sinais e Sintomas do Parto; - Plano de parto considerando local, transporte, recursos necessário para o parto e o recem-nascido, apoio familiar e social; - Orientações e incentivo para o parto normal, resgatando-se a gestação, o parto, o puerpério e o aleitamento materno como processo fisiológico; - Importância do planejamento familiar; - Direitos da Gestante;

3.2. Planejamento Familiar

3.2.1. Objetivo: garantir ás mulheres e aos homens um direito básico de cidadania, previsto na Constituição Brasileira: o de ter ou não filhos/as. ( Lei: 9,263, de 12 de janeiro de 1996.

3.2.1.1. Métodos Anticoncepcionais - Pilula combinada de baixa dosagem - Minipilula; - Pilula anticoncepcional de emergencia; - Injetável mensal: - Injetavel Trimestral; - Preservativo masculino e feminino; - Diafragma; - DIU

3.2.2. Métodos Contraceptivos - Tbaelinha; - Hormonal injetável; - Minipilula; - Pílula combinada; - Diafragma; - Pílula de emergência; - DIU; - Preservativo feminino e mascuino; - Laqueadura - Vasectomia;

3.3. Puérperio imediato: 1º ao 10º dia

3.3.1. Puérpeiro tardio: 11º ao 42º dia

3.3.1.1. Puerpério remoto: a partir do 43º dia

4. Consulta de Puerpério

4.1. 1º Realizar exame físico geral ( inclusive exame ginecológico), objetivando detectar possíveis complicações

4.1.1. 2º Completar as doses de vacina antitetânica, se necessário

4.2. 3º Inscrever a gestante no programa de Planejamento Familiar da UBS;

4.2.1. 4º Agendar o controle de câncer cérvico-uterino e de mama após o 3º mês de pós-parto;

4.3. 5º Fazer busca ativa através de visitação domiciliar, ás puéperas faltosas;

4.3.1. 6º Realizar a primeira consulta do recém nascido e inscreve-lo no programa de puericultura e imunizações.

5. Reprodução Assitida

5.1. É o nome dado a tratamentos que podem ajudar você a engravidar sem ter relações sexuais.

5.1.1. - Inseminação intra-uterina (IIU) - Fertilização in vitro (FIV); - FIV com injeção intracitoplasmática de espermatozóide (ICSI); - O uso de doador de sêmen (inseminação de doador) ou óvulos (doação de óvulos).