RESUMOS DE LIVROS

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
RESUMOS DE LIVROS por Mind Map: RESUMOS DE LIVROS

1. MAIS ESPERTO DO QUE O DIABO - Napoleão Hill

1.1. Capítulo Um MEU PRIMEIRO ENCONTRO COM ANDREW CARNEGIE

1.1.1. As escolas e faculdades não ensinam os princípios de realização pessoal.

1.1.2. você aprenderá muito mais como ser bem-sucedido a partir dos fracassos do que com o tão chamado ‘sucesso’.

1.1.3. O fracasso força vc a pensar

1.1.4. Todo mundo tem um "outro eu"

1.1.4.1. você pode chamar essa Entidade Fé de seu ‘outro eu’.

1.1.5. você somente achará a alegria ajudando outros a encontrá-la.

1.1.6. O medo é uma areia movediça que se retroalimenta.

1.2. Capítulo Dois UM NOVO MUNDO SE REVELA PARA MIM

1.2.1. “Sua única limitação é aquela que você impõe em sua própria mente”.

1.2.2. O fracasso é uma benção disfarçada: toda adversidade e derrota temporária existe um beneficio que pode ser tirado.

1.2.3. Todas pessoas de sucesso fracassou e se superou

1.2.4. Esqueça sua dificuldade e vá ajudar alguém que esteja precisando mais do que vc

1.2.5. Na oração concentre-se no seu objetivo e esqueça o plano que deve ser seguido, pois a inteligencia infinita lhe dará o plano.

1.3. Capítulo Três UMA ESTRANHA ENTREVISTA COM O DIABO

1.3.1. “Toda adversidade traz consigo a semente de uma vantagem equivalente”

1.3.2. associe a pessoas de sucesso ou alguém com o mesmo pensamento que vc

1.3.3. O diabo e a porção negativa de tudo

1.3.3.1. O diabo controla as mentes das pessoas com os pensamentos negativos como o medo...

1.4. Capítulo Quatro ALIENANDO-SE COM O DIABO

1.4.1. O diabo controla as pessoas alienadas, ou seja, os fracos

1.4.1.1. Ele entra nas mentes das crianças e jovens enquanto é cedo

1.4.1.2. Ele tbm utiliza os pais, professores e lideres religiosos para plantar o medo do inferno na mente das crianças.

1.4.2. alienação é aquela pessoa que não pensa ou pensa muito pouco.

1.4.2.1. Um alienado é aquele que se deixa ser influenciado e controlado por circunstâncias externas à sua mente.

1.4.2.2. O alienado é aquele que aceita qualquer coisa que a vida lhe oferece

1.4.2.3. O alienado é aquele que é muito preguiçoso para usar o seu próprio cérebro

1.4.2.4. O diabo induze a alienarem-se por meio das escolas, sem elas saberem que ocupação elas desejam seguir na vida.

1.4.2.5. Outro truque do diabo e fazer as pessoas comer muito e as comidas erradas

1.4.2.6. O diabo faz os casais brigar e discutir por tudo

1.4.3. A mente é a soma de todos os hábitos

1.4.3.1. Pensamento disciplinado e organizado significa morte para o diabo

1.4.4. Outros truques do diabo:

1.4.4.1. faz as pessoas alienem-se caindo no hábito de pensar negativamente.

1.4.4.2. faz as pessoas alienem-se em ambientes desarmoniosos e desagradáveis

1.4.4.3. faz as pessoas gastar deliberadamente e que economizem o mínimo ou nada

1.4.4.4. ensina às pessoas abandonarem as escolas para pegar o primeiro emprego que acham sem objetivos e propósitos

1.4.5. Alienação e procrastinação é a mesma coisa

1.4.6. Geralmente os pobres são os alienados e os ricos são os não alienados

1.4.7. O Alienado não tem proposito, falta de confiança, gasta tudo que ganha, pouca imaginação, falta de entusiamo, não tem controle das emoções, diz saber tudo, não tira proveito do fracasso, não coopera, não tem foco, não se alimenta bem, bebe álcool, faz apostas, não trabalha para ter uma boa vida. conta mentiras,

1.4.8. O não alienado: tem foco, objetivo e plano definidos, tem proposito na vida, tem determinação, fará muitos favores, tem ótima memoria, não culpa ninguém por seus erros, usa sua mente para alcançar seus objetivos.

1.4.9. O alienado não usa o poder da mente

1.4.10. Tanto o não alienado e o alienado deve prestar um serviço útil para o máximo de pessoas

1.5. Capítulo Cinco A CONFISSÃO CONTINUA

1.5.1. A bajulação é uma das melhores armas do Diabo para manipular as pessoas

1.5.1.1. A mulher é fisgada através de sua vaidade, ou seja, elogios da sua aparência.

1.5.1.2. Já o homem fisgado pelo seu egocentrismo.

1.5.2. Se entregar ao fracasso pode levar ao hábito da alienação

1.5.3. O diabo suborna as pessoas para entrar na mente através de amor, sexo, ganância pelo dinheiro, (jogos de azar), vaidade nas mulheres e egocentrismo nos homens, desejo de ser mestres dos outros, desejo por tóxicos e narcóticos, desejo pela autoexpressão através de palavras e atos, desejo de imitar outros, desejo pela perpetuação da vida após a morte, desejo de ser um herói ou uma heroína, desejo por alimento físico.

1.5.4. Dinheiro adquirido sem esforço e trabalho duro pode ser bem pior

1.5.5. Como vencer a alienação

1.5.5.1. Pense por si mesmo

1.5.5.2. Decida oque quer da vida

1.5.5.2.1. Crie um plano definido

1.5.5.2.2. Sacrificar tudo o mais antes de aceitar uma derrota

1.5.5.3. Analise as derrotas temporárias

1.5.5.4. Preste um serviço útil

1.5.5.4.1. Der antes de receber

1.5.5.5. Use seu cérebro para se comunicar com a inteligencia infinita

1.5.5.6. Não desperdiçe tempo

1.5.5.7. No lugar do medo coloque a fé inabalável

1.5.5.8. Não implore ao rezar, peça oq quer e insista nisso

1.5.5.9. Não aceite da vida qualquer coisa que vc não queira

1.5.5.10. Tenha cuidado com oq vc pensa

1.5.5.11. Seja definido em tudo oq vc fizer

1.5.5.11.1. Tome decisões definidas em todas área da vida

1.5.5.12. O hábito só será vencido se tiver muita força de vontade para superar

1.5.5.12.1. Mas isso pode levar tempo

1.6. Capítulo Seis RITMO HIPNÓTICO

1.6.1. É a lei que hipnotiza

1.6.2. O ritmo é o último estagio do hábito

1.6.2.1. Pode ser quebrado através de bons hábitos de pensamentos e atitudes

1.6.3. A foça de Deus pode lhe ajudar a usar o poder divino da sua mente

1.6.4. Deus o mantém longe da alienação

1.6.4.1. Pois ajuda a superar todos os medos

1.6.4.2. "Quando dois ou mais se reunirem-se e pedirem em Meu Nome, lhe será concebido"

1.6.5. Duas mentes é melhor do que uma

1.6.5.1. Encontre mentes que se harmonizem

1.6.6. Para quebrar o hábito da alienação basta ter um desejo ardente de quebra-lo

1.6.7. "O que quer que um homem plante ele colherá"

1.6.8. Primeiro pense depois aja

1.6.9. A lei do ritmo hipnotico é um "ímã"

1.7. Capítulo Sete SEMENTES DO MEDO

1.7.1. Use a força do pensamento

1.7.2. A mente atraia aquilo que vc mais infatiza

1.7.3. O diabo planta a semente do medo na mente das pessoas

1.7.4. Tudo que vc pensa vc atraia

1.7.4.1. O sucesso e o fracasso é resultado do hábito

1.7.5. Exija e espero pelo sucesso que ele virá

1.8. Capítulo Oito PROPÓSITO DEFINIDO

1.8.1. Propósito definido fecha a porta para o Diabo

1.8.1.1. Mas se procrastinar ou ser indefinido aí ele entra

1.8.2. O amor por qualquer coisa ou qualquer pessoa é perigoso, exceto pelo proposito definido

1.8.2.1. o amor deve estar sob total controle da pessoa em todos os momentos.

1.8.3. Definição de proposito mais um plano bem elaborado traz consigo o sucesso

1.8.3.1. se o plano falhar substitua

1.8.3.2. Mude o plano, mas não mude o propósito

1.8.4. Seja definido em tudo

1.9. Capítulo Nove EDUCAÇÃO E RELIGIÃO

1.9.1. Mentes que não se harmonizam jamais deveriam ser forçadas a permanecer juntas

1.9.1.1. O atrito e todas as formas de discórdia entre as mentes levam inevitavelmente para o hábito da alienação

1.9.2. Faça uma oração com propósito definido

1.9.2.1. Não ore com medo

1.9.2.2. Ore com positividade e fé

1.9.3. A definição é o primeiro requisito para o sucesso

1.9.3.1. As ideias são o começo de todas as realizações humanas.

1.9.4. Administre bem o seu tempo

1.9.5. Pecados mais comuns ->

1.9.5.1. Comer demais

1.9.5.2. Excesso de sexo

1.9.5.3. Permitir que a mente seja dominada por pensamentos negativos

1.9.5.4. Enganar, mentir e roubar

1.9.5.5. Falta de conhecimento leva a pobreza

1.9.5.6. Aceitar da vida qualquer coisa que não queira

1.9.6. Alienado não utiliza a fé

1.10. Capítulo Dez AUTODISCIPLINA

1.10.1. Tenha domínio de si mesmo )

1.10.2. Controle seus desejos

1.10.2.1. Comida

1.10.2.2. Sexo

1.10.2.2.1. Transmute a desejo do sexo para alcançar seus objetivos

1.10.2.2.2. Pode levar para a alienação

1.10.2.3. Opiniões não solicitadas

1.10.2.3.1. Procure pelos fatos ao invés de advinhar

1.10.2.3.2. Evite falar demais

1.11. Capítulo Onze APRENDENDO COM A ADVERSIDADE

1.11.1. Cada adversidade traz consigo a semente de um beneficio equivalente

1.11.2. O fracasso é uma benção

1.11.2.1. Pq faz mudar seus hábitos de pensamentos

1.11.3. A mente é uma energia universal

1.11.3.1. Ou inteligencia infinita

1.11.4. Relacionamento improprio traz infelicidade para todos

1.11.4.1. Pode ser corrigido mudando a mentalidade de quem está causando isso

1.11.5. Nenhum indivíduo pode ser bem sucedido sem a cooperação de outros.

1.11.6. A adversidade força a pessoa usar a mente

1.12. Capítulo Doze AMBIENTE, TEMPO, HARMONIA E PRECAUÇÃO

1.12.1. O ambiente influência vc

1.12.1.1. Cuidado com as pessoas que se relacionam com vc

1.12.1.2. associar-se com pessoas cujos pensamentos dominantes são positivos, amigáveis e harmoniosos.

1.12.1.3. Escolha bem o seu ambiente

1.12.1.4. Faça uma associação de indivíduos cuidadosamente escolhidos

1.12.2. O tempo penaliza o indivíduo por todos os pensamentos negativos e o recompensa por todos os pensamentos positivos

1.12.2.1. Conhecimento acumulado não é sabedoria

1.12.2.2. Sabedoria é conhecer e por em prática as leis da natureza e cooperar com pessoas

1.12.2.3. Geralmente a sabedoria vem depois dos 40 anos

1.12.3. A associação com mentes negativas é fatal para todos aqueles que estão em busca da autodeterminação.

1.12.3.1. A natureza não permite que ninguém escape das influências do seu ambiente.

1.12.3.2. Os associados constituem a parte mais importante do ambiente de uma pessoa

1.12.4. Tenha cautela em tudo que faz

1.12.4.1. Analise e pense bem antes de tomar qualquer decisão

1.13. 7 princípios para quebrar a lei do ritmo hipnótico

1.13.1. Tenha domínio de sí mesmo

1.13.2. Aprenda com a adversidade

1.13.3. Cuidado com a Influencia do seu ambiente

1.13.4. Administre bem o seu tempo

1.13.5. Tenha harmonia no ambiente

1.13.6. Tenha cautela

1.13.7. Tenha proposito definido

2. A SUTIL ARTE DE LIGAR O FODA-SE - Mark Mason

2.1. O segredo para uma vida melhor não é precisar de mais coisas; é se importar com menos, e apenas com o que é verdadeiro, imediato e importante.

2.1.1. Fixação no positivo só serve como um lembrete do que não somos, do que nos falta...

2.1.1.1. Os problemas nunca somem, eles só diminuem.

2.1.1.1.1. Torça por uma vida cheia de problemas pequenos

2.2. O Círculo Vicioso Infernal

2.2.1. Você se irrita com coisas que não são importante e ficar com raiva de sí mesmo por se irritar fácil e rápido

2.2.2. Ficamos mal por estarmos mal;

2.2.3. nos culpamos por nos culparmos

2.2.4. Ligue o FODA-SE e aceite que o mundo é uma doideira e que tudo bem, porque sempre foi assim e sempre será.

2.2.5. Quando você está pouco se fodendo para seu mal-estar, você faz o Círculo Vicioso Infernal entrar em curto-circuito. “Eu estou na pior, mas e daí?”

2.2.6. Desejar sentimentos positivos é um sentimento negativo e aceitar sentimentos negativos é um sentimento positivo

2.3. Lei do esforço invertido

2.3.1. A ideia de que quanto mais tentamos nos sentir bem o tempo todo, mais insatisfeitos ficamos, pois a busca por alguma coisa só reforça o fato de que não a temos.

2.4. Ligar o foda-se é encarar os desafios mais assustadores e mais difíceis da vida e agir.

2.4.1. Vc não precisa se sentir confortável e feliz o tempo todo, pois, geralmente as coisas não são do jeito que vc quer

2.4.1.1. Nem sempre é benéfico evitar a dor e buscar apenas o prazer, já que às vezes a dor tem importância vital para nosso bem-estar.

2.5. 3 Sutileza para ligar o foda-se

2.5.1. Sutileza 1: Ligar o foda-se não significa ser invulnerável, mas se sentir confortável com a vulnerabilidade.

2.5.1.1. Com alguma coisa a gente tem que se importar.

2.5.1.2. A ideia não é fugir dos problemas é escolher quais tipos de problemas vc prefere lhe dar

2.5.2. Sutileza 2: Se quiser ligar o foda-se para as adversidades, primeiro você precisa se importar com algo mais importante que elas.

2.5.2.1. Não dê importância para as coisinhas. tipo: A nova foto que o ex postou ou o controle que quebrou

2.5.2.2. Encontrar algo importante e significativo para a sua vida talvez seja o uso mais produtivo de seu tempo e sua energia.

2.5.2.2.1. Porque, se você não encontrar algo relevante de verdade, vai se importar com causas frívolas que mereciam um grande foda-se.

2.5.3. Sutileza 3: Perceba você ou não, estamos sempre escolhendo o que realmente importa.

2.5.3.1. Maturidade é o que acontece quando aprendemos a só ligar para o que vale a pena.

2.5.3.2. Não precisamos mais nos importar com tudo.

2.6. Felicidade é resolver problemas

2.6.1. Os problemas nunca somem, eles só diminuem.

2.6.1.1. Torça por uma vida cheia de problemas pequenos

2.6.2. Para ser feliz, é preciso ter algo para resolver.

2.6.3. Não negue a ausência de problemas encare a realidade e não se iluda

2.6.4. Não se vitimize e nem culpe os outros pelo seus problemas

2.6.5. As pessoas negam e culpam os outros pelos próprios problemas simplesmente porque é fácil e provoca alívio, enquanto resolvê-los é difícil e muitas vezes gera sofrimento

2.7. Não é porque algo causa uma sensação boa que é bom. Não é porque algo causa uma sensação ruim que é ruim.

2.7.1. sentimentos negativos são um chamado à ação

2.7.2. Crie o hábito de questionar seus sentimentos

2.7.3. O que nos proporciona experiências positivas definirá também as negativas.

2.7.4. Você tem que escolher alguma coisa. Não dá para levar uma vida sem dor.

2.7.4.1. Qual dor você prefere tolerar?

2.7.5. Se você deseja mudar sua forma de ver os problemas, precisa mudar seus valores e/ou sua forma de medir fracassos e sucessos.

2.8. Valores escrotos

2.8.1. 1. Prazer.

2.8.1.1. Pergunte a qualquer viciado em drogas aonde sua busca por prazer o levou.

2.8.1.2. Pesquisas mostram que concentrar energia em prazeres superficiais leva a ansiedade, instabilidade emocional e tristeza extrema.

2.8.1.3. Prazer é ótimo, mas é também um péssimo valor no qual basear sua vida.

2.8.2. 2. Sucesso material.

2.8.2.1. Muitas pessoas medem seu valor pessoal com base no dinheiro que ganham, no carro que dirigem ou num gramado mais verde que o do vizinho.

2.8.3. 3. Estar sempre certo.

2.8.3.1. O fato é: quem quer estar certo em tudo para valorizar a si mesmo não consegue aprender com os próprios erros.

2.8.3.2. Pessoas que se baseiam nesse parâmetro não têm a capacidade de aceitar novas perspectivas e ter empatia. Elas se fecham para informações novas e importantes.

2.8.4. 4. Otimismo implacável

2.8.4.1. Ainda que exista valor em “ver o lado bom das coisas”, a verdade é que às vezes a vida é uma droga mesmo, e a atitude mais saudável é admitir isso.

2.8.4.2. Negar sentimentos ruins é perpetuar problemas em vez de solucioná-los.

2.8.4.3. Quando se trata de emoções negativas, o truque é: 1) expressá-las de um jeito socialmente aceitável e saudável e 2) expressá-las de uma forma que esteja alinhada aos seus valores.

2.8.4.3.1. Exemplo simples: um dos meus valores é a não violência. Então, quando fico com raiva de alguém, posso expressar esse sentimento, mas sempre tomando o cuidado de não dar um soco na cara de quem me irritou. É uma ideia radical, eu sei. Mas a raiva não é o problema. A raiva é natural. Faz parte da vida. A raiva é, sem dúvida, saudável em muitas situações.

2.8.4.4. Quando nos forçamos a ser otimistas o tempo todo, negamos a existência dos problemas. E quando negamos nossos problemas, nos privamos da chance de resolvê-los e de criar felicidade

2.9. Definindo valores bons e ruins

2.9.1. Bons valores são 1) realistas, 2) socialmente construtivos e 3) imediatos e controláveis.

2.9.1.1. Alguns exemplos de valores bons e saudáveis: honestidade, autoaprimoramento, humildade, autoconsciência, autodefesa, defesa dos outros, autorrespeito, interesse pelo novo, altruísmo, humildade, criatividade.

2.9.2. Valores ruins são 1) supersticiosos, 2) socialmente nocivos e 3) não imediatos nem controláveis.

2.9.2.1. Alguns exemplos de valores ruins e não saudáveis: alcançar o poder através de manipulação ou violência, fazer sexo indiscriminado, sentir-se bem o tempo todo, ser sempre o centro das atenções, não ficar sozinho, ser amado por todos, ser rico só pela riqueza, sacrificar pequenos animais aos deuses pagãos.

2.9.3. priorizar valores melhores é escolher se importar com coisas melhores. Essas coisas nos trazem problemas melhores, e, com eles, a vida é melhor.

2.10. Você está sempre fazendo escolhas

2.10.1. somos responsáveis por nossa vida como um todo, sejam quais forem as circunstâncias externas

2.10.2. Nem sempre dá para controlar o que acontece conosco, mas sempre podemos definir nossa interpretação dos acontecimentos e nossa reação a eles.

2.10.2.1. Tendo ou não essa consciência, sempre somos responsáveis pelo caminho que tomamos.

2.10.3. aceitar-se responsável é o primeiro passo para resolver seus problemas.

2.10.3.1. Muita gente hesita em assumir a responsabilidade por seus problemas porque acredita que ser responsável por eles é ser também culpado.

2.10.3.1.1. existem problemas que são de nossa responsabilidade mesmo que a culpa não seja nossa.

2.11. Você está errado em tudo (eu também)

2.11.1. Quando aprendemos algo novo, não passamos de “errados” a “certos” — passamos de “errados” a “um pouco menos errados”.

2.11.2. Não devemos procurar a resposta “certa”, e sim tentar eliminar nossos erros de hoje para estarmos um pouco menos errados amanhã.

2.11.3. quanto mais admitimos não saber, mais criamos oportunidades de aprender.

2.12. Fracassar é seguir em frente

2.12.1. Só podemos atingir a excelência em algo se estivermos dispostos a falhar. Se você se recusa a correr o risco, não está disposto a ser bem-sucedido.

2.12.2. Para muitas pessoas, as maiores realizações decorrem das maiores adversidades. Em geral, nosso sofrimento nos torna mais fortes, mais resistentes, mais equilibrados.

2.12.3. nosso sofrimento nos torna mais fortes, mais resistentes, mais equilibrados.

2.12.4. Ador faz parte do processo. É importante senti-la.

2.12.5. Aprenda a suportar a dor que você escolheu.

2.13. O princípio do “Faça alguma coisa”

2.13.1. Não fique aí parado. Faça alguma coisa. As respostas virão no caminho.

2.13.2. A ação não é apenas consequência da motivação; é também a causa.

2.14. A importância de dizer não

2.14.1. Mas alguma coisa a gente tem que rejeitar.

2.14.2. Somos definidos pelo que escolhemos rejeitar.

2.14.3. Todo mundo precisa se importar com alguma coisa para valorizar alguma coisa. E, para valorizar alguma coisa, precisamos rejeitar seu oposto. Para valorizar X, precisamos rejeitar o não X.

2.14.4. Saber dizer “não” é crucial

2.15. Como construir confiança

2.15.1. Só é possível reconstruir a confiança se as duas etapas seguintes acontecerem:

2.15.1.1. 1) quem traiu admite os valores verdadeiros que causaram a ruptura e os assume

2.15.1.2. 2) quem traiu constrói um histórico sólido de comportamento melhor ao longo do tempo. Sem o primeiro passo, não deve nem haver uma tentativa de reconciliação.

2.15.1.3. A confiança é como um prato de porcelana. Uma vez quebrado, é possível reconstruí-lo, com algum cuidado e atenção. Duas vezes quebrado, partirá em mais cacos e consertá-lo levará muito mais tempo. Se a outra pessoa continuar a quebrá-lo, em algum momento será impossível restaurá-lo. Haverá cacos e poeira demais.

3. AS 25 LEIS BÍBLICAS DO SUCESSO

3.1. Parte I: Os sete pecados capitais na busca do sucesso

3.1.1. O pecado da pressa

3.1.1.1. “Melhor é o homem paciente do que o guerreiro.” Provérbios 16:32a

3.1.1.2. Antídotos

3.1.1.2.1. “A paciência é amarga, mas seus frutos são muito doces.” Jean-Jacques Rousseau

3.1.1.2.2. Desenvolva a paciência.

3.1.1.2.3. Aproveite o que pode parecer uma “demora” para adquirir mais conhecimento e experiência.

3.1.1.2.4. Lembre-se de que a direção correta é mais importante que a velocidade.

3.1.2. O pecado da avareza

3.1.2.1. A vareza é o apego excessivo ao dinheiro.

3.1.2.2. Não se deve dar valor de mais ao dinheiro, nem de menos

3.1.2.3. Antidotos:

3.1.2.3.1. Desenvolva uma relação saudável com o dinheiro, evitando ser sovina, ganancioso, perdulário ou pródigo.

3.1.2.3.2. Tenha princípios e maturidade para administrar a riqueza com equilíbrio.

3.1.2.3.3. Não encare o dinheiro como a prioridade da sua vida.

3.1.2.3.4. Não tente enriquecer de qualquer maneira, valendo-se de atitudes desonestas.

3.1.3. O pecado da falta de prazer no trabalho

3.1.3.1. Quem sente prazer ao trabalhar rende mais

3.1.3.2. Não adianta embolsar muito dinheiro e não saber geri-lo nem aplicá-lo.

3.1.3.3. Antidoto>

3.1.3.3.1. • Pense no valor do seu trabalho para se sentir mais estimulado. Se você lida com clientes, pense no bom serviço que pode lhes prestar e em como isso facilitará a vida deles. Se trabalha na indústria, imagine a satisfação do consumidor com aquilo que você ajuda a produzir.

3.1.3.3.2. Todo trabalho traz algum proveito e aprendizado e, cedo ou tarde, as oportunidades vão surgir.

3.1.3.3.3. Quanto melhor você trabalhar, maiores serão suas chances de crescimento.

3.1.4. O pecado da ira contra a riqueza

3.1.4.1. Há quem acredite que é errado enriquecer ou melhorar de vida

3.1.4.2. Antídotos

3.1.4.2.1. Tenha como modelo e fonte de inspiração pessoas ricas e de sucesso que merecem a sua admiração, por serem competentes, honestas, trabalhadoras e generosas.

3.1.4.2.2. Livre-se da mentalidade de que é mais honrado ser pobre do que rico.

3.1.4.2.3. Visualize todas as coisas boas que você poderá proporcionar a si mesmo e aos outros ao prosperar.

3.1.4.2.4. “Se você tem vergonha da sua meta, ela não vai acontecer.” Roberto Shinyashiki

3.1.4.2.5. Não tenha vergonha de querer melhorar de vida.

3.1.5. O pecado da inveja e da cobiça

3.1.5.1. “O invejoso é ávido por riquezas, e não percebe que a pobreza o aguarda.” Provérbios 28:22

3.1.5.2. Cobiçar é desejar o que é do outro, e é contraindicado nos Dez Mandamentos. Já a inveja é pior – é se incomodar com o que os outros têm.

3.1.5.3. Antídotos

3.1.5.3.1. Concentre suas energias no seu trabalho e em ambições positivas para você.

3.1.5.3.2. Comemore sinceramente quando alguém melhorar de vida e tome isso como exemplo e fonte de motivação.

3.1.5.3.3. “Abençoe aquilo que você quer.”

3.1.5.3.4. Trabalhe por tudo aquilo que deseja, sem se permitir ficar ressentido com o esforço que terá de fazer e muito menos com o que os outros possuem.

3.1.6. O pecado da preguiça

3.1.6.1. “O que lavra sua terra se fartará de pão, mas o que segue os ociosos é falto de juízo” (Provérbios 12:11).

3.1.6.2. Antídotos

3.1.6.2.1. Comece a se disciplinar. Monte um planejamento que defina ações e prazos, e cumpra-o.

3.1.6.2.2. Não fique esperando as oportunidades caírem do céu, nem fantasiando que vai ganhar na loteria ou ter uma ideia genial, sem que precise fazer qualquer esforço.

3.1.6.2.3. Pense nos frutos que vai colher quando vencer a preguiça e conseguir realizar seus sonhos.

3.1.6.2.4. Mãos à obra.

3.1.7. O pecado do orgulho

3.1.7.1. “Antes da sua queda o coração do homem se envaidece, mas a humildade antecede a honra.” Provérbios 18:12

3.1.7.2. Antídotos

3.1.7.2.1. Pense que você tem muito mais a ganhar sendo humilde do que arrogante.

3.1.7.2.2. Lembre-se: o orgulho precede a queda.

3.1.7.2.3. Nunca se esqueça de que você pode estar por cima hoje e por baixo amanhã.

3.1.7.2.4. É preciso estar disposto a servir para ser um grande líder.

3.1.7.2.5. Valorize e respeite as pessoas que trabalham com e para você.

3.2. Parte II: As Leis do Sucesso

3.2.1. AS LEIS DA SABEDORIA

3.2.1.1. 1. A Lei da Oportunidade

3.2.1.1.1. Lei da Oportunidade diz que todas as pessoas terão, ao longo da sua trajetória, oportunidades para melhorar de vida

3.2.1.1.2. todos podemos mudar nossa história

3.2.1.1.3. Precisamos jogar com as cartas que temos nas mãos, partir de onde estamos para o ponto aonde queremos chegar, pagando o preço de tempo e esforço que qualquer processo de mudança exige.

3.2.1.2. 2. A Lei da Sabedoria

3.2.1.2.1. sabedoria é a base para se chegar ao sucesso.

3.2.1.2.2. O PRIMEIRO DEGRAU DA SABEDORIA:

3.2.1.2.3. O SEGUNDO DEGRAU DA SABEDORIA:

3.2.1.2.4. O TERCEIRO DEGRAU DA SABEDORIA:

3.2.1.3. 3. A Lei da Visão

3.2.1.3.1. A Lei da Visão diz que você precisa ter clareza sobre o que deseja para sua vida.

3.2.1.3.2. Você pode chamar como preferir: visão, sonho, meta, objetivo, propósito.

3.2.1.3.3. IMAGINAÇÃO

3.2.1.3.4. “Obstáculos são aqueles perigos que você vê quando tira os olhos de seu objetivo.” Henry Ford

3.2.1.4. 4. A Lei do Foco

3.2.1.4.1. “Se um homem não sabe a que porto se dirigir, nenhum vento lhe será favorável.”

3.2.1.4.2. Aquilo que você foca, aquilo a que dá atenção, se expande.

3.2.1.4.3. Estabeleça suas metas pessoais e o prazo em que deseja cumpri-las. Esse é o começo da ação.

3.2.1.4.4. FOCO X SACRÍFICIO

3.2.1.4.5. FOCO X MENTE POSITIVA

3.2.1.5. 5. A Lei do Planejamento

3.2.1.5.1. “Os planos bem elaborados levam à fartura.” Provérbios 21:5

3.2.1.5.2. Existem três “degraus” do planejamento:

3.2.1.5.3. Uma técnica de gestão empresarial bastante utilizada é a Análise SWOT

3.2.1.5.4. A IMPORTÂNCIA DA ADMINISTRAÇÃO DO TEMPO

3.2.2. AS LEIS DO TRABALHO

3.2.2.1. 6. A Lei do Trabalho

3.2.2.1.1. “Levanta-te, pois, porque te pertence este negócio, e nós seremos contigo; esforça-te, e age.” Esdras 10:4

3.2.2.1.2. “Em todo trabalho há proveito, mas ficar só em palavras leva à pobreza.” Provérbios 14:23

3.2.2.1.3. o maior fracasso da vida é não fazer nada

3.2.2.1.4. Sucesso decorre de trabalho. E o trabalho começa com a busca de conhecimento, seja pelo estudo, seja pela prática.

3.2.2.1.5. Nem sempre o caminho mais curto, ou fácil, é o melhor

3.2.2.1.6. CONFIANÇA

3.2.2.1.7. DEDICAÇÃO

3.2.2.1.8. PERSISTÊNCIA

3.2.2.2. 7. A Lei da Coragem

3.2.2.2.1. coragem envolve a disposição de tomar a iniciativa e se arriscar.

3.2.2.2.2. “Se te mostras fraco no dia da angústia, a tua força é pequena.” Provérbios 24:10

3.2.2.2.3. INICIATIVA

3.2.2.2.4. RISCO CALCULADO

3.2.2.3. 8. A Lei da Resiliência

3.2.2.3.1. “E ao que vencer, e guardar até ao fim as minhas obras, eu lhe darei poder sobre as nações.” Apocalipse 2:26

3.2.2.3.2. a persistência pode ter mais valor do que o talento.

3.2.2.3.3. Possuir resiliência é conseguir resistir à pressão

3.2.2.3.4. Saber enfrentar as dificuldades é uma habilidade que pode ser desenvolvida

3.2.2.3.5. APRENDENDO COM OS PRÓPRIOS ERROS

3.2.2.3.6. Ciclo PDCA

3.2.2.4. 9. A Lei da Alegria

3.2.2.4.1. “Fazei todas as coisas sem murmurações nem contendas.” Filipenses 2:14

3.2.2.4.2. quem dá graças a tudo e sempre se alegra não pode ser alguém que fica se queixando.

3.2.2.4.3. Fala-se que quando Deus não muda as circunstâncias é porque Ele quer mudar você.

3.2.2.5. 10. A Lei da Recarga

3.2.2.5.1. Ter a mente livre para pensar favorece o surgimento de boas ideias.

3.2.2.5.2. Uma vez por dia, nem que sejam meros 5, 10 ou 15 minutos, pare e se acalme

3.2.2.5.3. Uma vez por mês, tenha um dia diferente

3.2.3. AS LEIS DA INTEGRIDADE

3.2.3.1. 11. A Lei da Autocontratação

3.2.3.1.1. você se contrataria para ser seu empregado? Gostaria de ser sócio de alguém igual a você? Você se conhece a fundo, sabe da sua competência e dedicação, dos seus pontos fracos e fortes. Então reflita se gostaria de ter você como funcionário, chefe ou sócio.

3.2.3.1.2. A partir de agora, seu desafio é se tornar alguém que você contrataria. Quanto mais você for diferente da média (para melhor, claro!), maiores serão suas chances de sucesso. Portanto, aja!

3.2.3.2. 12. A Lei da Honestidade

3.2.3.2.1. Existem algumas dicas para você verificar se está sendo honesto:

3.2.3.2.2. Honestidade inclui cumprir a palavra empenhada e falar a verdade

3.2.3.2.3. Mantenha padrões elevados de honestidade, não defraude o próximo, não abuse do seu próximo!

3.2.3.3. 13. A Lei do Nome

3.2.3.3.1. “O bom nome vale mais do que muitas riquezas.” Provérbios 22:1

3.2.3.3.2. E SE EU JÁ ERREI?

3.2.3.3.3. Jamais engane os outros

3.2.3.4. 14. A Lei do Farelo

3.2.3.4.1. “Não vos enganeis. As más companhias corrompem os bons costumes.” 1 Coríntios 15:33

3.2.3.4.2. Mesmo que você não se deixe influenciar e não faça nada de errado, se andar com más companhias, será confundido com elas.

3.2.3.4.3. “Não se pode fazer bons negócios com pessoas ruins.”

3.2.3.4.4. Como diz a Bíblia, “todavia se advertires o ímpio do seu caminho, para que ele se converta, e ele não se converter do seu caminho, morrerá ele na sua iniquidade; tu, porém, terás livrado a tua alma” (Ezequiel 33:9).

3.2.3.4.5. Dê apoio e não se misture

3.2.3.4.6. “Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores; antes tem seu prazer na lei do Senhor, e na sua lei medita dia e noite. Pois será como a árvore plantada junto às correntes de águas, a qual dá o seu fruto na estação própria, e cuja folha não cai; e tudo quanto fizer prosperará.” Salmos 1:1-3

3.2.3.5. 15. A Lei do Autocontrole

3.2.3.5.1. Seja o líder de você mesmo

3.2.3.5.2. Aprender a controlar sua mente, seu corpo e seu tempo é fundamental, e quem não domina primeiro a si mesmo não tem condições de dominar nada.

3.2.4. AS LEIS DO RELACIONAMENTO

3.2.4.1. 16. A Lei do Amor

3.2.4.1.1. Fazer o bem aos que fazem o mal é algo que dá certo

3.2.4.1.2. Jesus pregou sobre isso para multidões, como está em Mateus 5:43-44: “Ouvistes que foi dito: Amarás o teu próximo, e odiarás o teu inimigo. Eu, porém, vos digo: Amai os vossos inimigos, e orai pelos que vos perseguem.”

3.2.4.1.3. “Se o teu inimigo tiver fome, dá-lhe de comer; se tiver sede, dá-lhe de beber”

3.2.4.1.4. A REGRA DE OURO

3.2.4.1.5. VALORIZANDO O PRÓXIMO

3.2.4.2. 17. A Lei do Acordo

3.2.4.2.1. Faça acordos com seus parceiros, clientes, familiares e conjugue

3.2.4.2.2. Só se mantêm no topo aqueles que aprendem a cooperar com os outros e a obter a cooperação dos demais.

3.2.4.2.3. A ideia aqui é evitar conflitos e buscar, sempre que possível, a paz

3.2.4.2.4. A Bíblia diz também que “a resposta calma desvia a fúria, mas a palavra ríspida desperta a ira” (Provérbios 15:1).

3.2.4.3. 18. A Lei da Utilidade

3.2.4.3.1. “Quem cuida de uma figueira comerá de seu fruto, e quem trata bem o seu senhor receberá tratamento de honra.” Provérbios 27:18

3.2.4.3.2. A Bíblia considera pecado você poder ser útil e não o ser, poder fazer o bem e não o fazer.

3.2.4.4. 19. A Lei do Aconselhamento

3.2.4.4.1. Busque conselhos de pessoas experientes, ou estude muito sobre o assunto, mas a última decisão é a sua

3.2.4.4.2. “Assim como o ferro afia o ferro, o homem afia o seu companheiro.” Provérbios 27:17

3.2.4.4.3. Nenhum líder ou empreendedor chegará muito longe se não desenvolver a capacidade de dar e receber feedback

3.2.4.5. 20. A Lei da Liderança

3.2.4.5.1. Ninguém sobe na vida sem algum grau de liderança. Você pode até não querer liderar os outros, mas jamais terá êxito se não aprender pelo menos a ser líder de si mesmo.

3.2.4.5.2. “aquele que não é capaz de governar a si mesmo, não será capaz de governar os outros”.

3.2.4.5.3. Liderança se conquista com confiança, e a confiança é construída sobre três pilares: caráter, competência e comunicação

3.2.5. AS LEIS DA EVOLUÇÃO PESSOAL

3.2.5.1. 21. A Lei da Gratidão

3.2.5.1.1. Essas lições devem servir para duas coisas. Primeiro, quando alguém for ingrato com você, acalme seu coração, pois esta é a regra. Segundo, não seja você mais um ingrato a povoar o planeta Terra. Essa é a Lei da Gratidão.

3.2.5.2. 22. A Lei da Generosidade

3.2.5.2.1. “O generoso prosperará; quem dá alívio aos outros, alívio receberá.” Provérbios 11:25

3.2.5.2.2. Ajude quem está ao seu redor

3.2.5.3. 23. A Lei do Contentamento

3.2.5.3.1. “(...) tendo o que comer e com que vestir-nos, estejamos com isso satisfeitos.” 1 Timóteo 6:8

3.2.5.3.2. Não se deve ficar desesperado por crescimento, menos ainda quando já se está em uma boa situação.

3.2.5.4. 24. A Lei da Empregabilidade

3.2.5.4.1. A Lei da Empregabilidade recomenda que a pessoa tenha um leque de qualidades

3.2.5.4.2. Warren Buffett considera essenciais para a contratação de alguém e que guardam relação direta com as primeiras qualidades da nossa lista: energia, inteligência e integridade.

3.2.5.5. 25. A Lei da Semeadura

3.2.5.5.1. “(...) tudo o que o homem semear, isso também ceifará.” “(...) o que semeia pouco, pouco também ceifará; e o que semeia em abundância, em abundância ceifará.” Gálatas 6:7 e 2 Coríntios 9:6

3.2.5.5.2. Tudo o que você faz volta para você.

3.2.5.5.3. você colhe aquilo que planta.

3.2.5.5.4. “Não faça aos outros o que não gostaria que fizessem a você.”

4. OS SEGREDOS DA MENTE MILIONÁRIA - Harv Eker

4.1. Parte 1

4.1.1. O seu modelo de dinheiro

4.1.1.1. Todos nós temos um plano de dinheiro e de sucesso inscrito no subconsciente. É esse modelo, mais do que todas as outras coisas combinadas, o que determina o nosso futuro financeiro.

4.1.1.2. PRINCÍPIO DE RIQUEZA

4.1.1.2.1. Os seus rendimentos crescem na mesma medida em que você cresce!

4.1.1.2.2. Se você quer mudar os frutos, primeiro tem que trocar as raízes – quando deseja alterar o que está visível, antes deve modificar o que está invisível.

4.1.1.2.3. Dinheiro é resultado, riqueza é resultado, saúde é resultado, doença é resultado, o seu peso é resultado. Vivemos num mundo de causa e efeito.

4.1.1.2.4. Pensamentos conduzem a sentimentos. Sentimentos conduzem a ações. Ações conduzem a resultados.

4.1.1.2.5. Quando o subconsciente tem que optar entre a lógica e as emoções profundamente enraizadas, as emoções quase sempre vencem.

4.1.1.2.6. A sua razão ou motivação para enriquecer ou fazer sucesso é crucial. Se ela possui uma raiz negativa, como o medo, a raiva ou a necessidade de provar algo a si mesmo, o dinheiro nunca lhe trará felicidade.

4.1.1.2.7. única maneira de modificar permanentemente o seu nível de sucesso financeiro é zerar o seu termostato financeiro, também conhecido como modelo de dinheiro.

4.1.1.2.8. A consciência observa os nossos pensamentos e as nossas ações para que vivamos das escolhas verdadeiras feitas no momento presente em lugar de sermos governados por uma programação proveniente do passado.

4.1.1.3. PROGRAMAÇÃO MENTAL:

4.1.1.3.1. A primeira influência: programação verbal

4.1.1.3.2. A segunda influência: exemplos

4.1.1.3.3. A terceira influência: episódios específicos

4.1.1.4. "Os seus rendimentos crescem na mesma medida em que você cresce.”

4.2. Parte 2

4.2.1. Os 17 arquivos de riqueza

4.2.1.1. PRINCÍPIOS DE RIQUEZA

4.2.1.1.1. Você pode optar por maneiras de pensar favoráveis à sua felicidade e ao seu sucesso e deixar de lado as formas negativas

4.2.1.1.2. O dinheiro é extremamente importante nas áreas em que produz resultados e insignificante nos campos em que não tem utilidade.

4.2.1.1.3. A pessoa que se queixa torna-se um “ímã de coisas ruins” vivo e pulsante

4.2.1.1.4. Não existem vítimas verdadeiramente ricas.

4.2.1.1.5. Se o seu objetivo é ter algum conforto, é provável que você nunca fique rico. Mas, caso a sua meta seja enriquecer, é provável que você alcance uma situação ricamente confortável

4.2.1.1.6. O principal motivo que impede a maioria das pessoas de conseguir o que quer é não saber o que quer.

4.2.1.1.7. Se você não está verdadeira e plenamente determinado a fazer fortuna, o mais provável é que não a obtenha mesmo.

4.2.1.1.8. Lei dos rendimentos: “A sua remuneração se dará na proporção direta do valor que você agregar, de acordo com o mercado.”

4.2.1.1.9. “Abençoe aquilo que você quer.” – Filosofia Huna

4.2.1.1.10. Os líderes ganham muito mais dinheiro do que os seguidores.

4.2.1.1.11. O segredo do sucesso não é tentar evitar os problemas nem se esquivar ou se livrar deles, mas crescer pessoalmente para se tornar maior do que qualquer adversidade.

4.2.1.1.12. Se você tem um grande problema, isso quer dizer apenas que está sendo uma pessoa pequena.

4.2.1.1.13. Se você diz que é merecedor, então é. Se diz que não é, então não é. Em qualquer hipótese, você viverá a sua própria história. É simples assim.

4.2.1.1.14. Para todo doador tem que haver um recebedor; para todo recebedor tem que haver um doador

4.2.1.1.15. o dinheiro apenas intensificará aquilo que você já é.

4.2.1.1.16. Você faz uma coisa do mesmo modo como faz todas as outras coisas.

4.2.1.1.17. Não há nada errado em ter um contracheque estável, a não ser que ele interfira na capacidade que você possui de ganhar o que merece. É nesse ponto que está o problema: ele geralmente interfere

4.2.1.1.18. Nunca estabeleça um teto para os seus rendimentos.

4.2.1.1.19. As pessoas ricas acreditam que “se pode comer o bolo e ter o bolo”. As pessoas que têm um pensamento de classe média crêem que “bolo é doce demais, por isso só se deve comer um pedacinho”. As pessoas de mentalidade pobre, por acreditarem que não merecem bolo, pedem uma rosquinha, se concentram no furo e se perguntam por que elas não têm “nada”

4.2.1.1.20. A verdadeira medida da riqueza é o patrimônio líquido e não os rendimentos.

4.2.1.1.21. É onde a atenção está que a energia flui e o resultado aparece.

4.2.1.1.22. Você não terá mais até provar que é capaz de lidar com o que já possui.

4.2.1.1.23. O hábito de administrar o dinheiro é mais importante do que a quantidade de dinheiro que você tem.

4.2.1.1.24. Ou você controla o seu dinheiro ou ele o controlar

4.2.1.1.25. Os ricos consideram cada real que possuem uma “semente” a ser plantada para render outros 100, que podem ser replantados para render outros 1.000 e assim por diante.

4.2.1.1.26. A ação é a “ponte” entre o mundo interior e o mundo exterior

4.2.1.1.27. O verdadeiro guerreiro é capaz de “domar a serpente do medo”.

4.2.1.1.28. Não é necessário tentar se livrar do medo para vencer

4.2.1.1.29. “Se você só estiver disposto a realizar o que é fácil, a vida será difícil. Mas, se concordar em fazer o que é difícil, a vida será fácil.”

4.2.1.1.30. Você só poderá crescer de verdade se estiver fora da sua zona de conforto

4.2.1.1.31. Saber treinar e manejar a própria mente é o maior talento que se pode ter na vida, tanto em termos de felicidade quanto de sucesso.

4.2.1.1.32. Ou você está certo ou você é rico, nunca as duas coisas ao mesmo tempo.

4.2.1.1.33. “Todo mestre já foi um desastre.”

4.2.1.1.34. Para ganhar o máximo, você tem que ser o máximo

4.2.1.2. Arquivo de riqueza n° 1

4.2.1.2.1. As pessoas ricas acreditam na seguinte idéia:

4.2.1.2.2. As pessoas de mentalidade pobre acreditam na seguinte idéia:

4.2.1.2.3. Pista no 1 da vítima: a culpa é dos outros

4.2.1.2.4. Pista no 2 da vítima: sempre há uma justificativa

4.2.1.2.5. Pista no 3 da vítima: viver se queixando

4.2.1.2.6. Preste atenção: toda vez que você culpar alguém, se justificar ou se queixar, estará se degolando em termos financeiros.

4.2.1.3. Arquivo de riqueza n° 2

4.2.1.3.1. As pessoas ricas entram no jogo do dinheiro para ganhar. As pessoas de mentalidade pobre entram no jogo do dinheiro para não perder.

4.2.1.4. Arquivo de riqueza n° 3

4.2.1.4.1. As pessoas ricas assumem o compromisso de serem ricas.

4.2.1.4.2. As pessoas de mentalidade pobre gostariam de ser ricas.

4.2.1.4.3. O querer tem três níveis.

4.2.1.5. Arquivo de riqueza n° 4

4.2.1.5.1. As pessoas ricas pensam grande. As pessoas de mentalidade pobre pensam pequeno.

4.2.1.6. Arquivo de riqueza n° 5

4.2.1.6.1. As pessoas ricas focalizam oportunidades.

4.2.1.6.2. As pessoas de mentalidade pobre focalizam obstáculos.

4.2.1.6.3. AÇÕES DA MENTE MILIONÁRIA

4.2.1.7. Arquivo de riqueza n° 6

4.2.1.7.1. As pessoas ricas admiram outros indivíduos ricos e bem-sucedidos.

4.2.1.7.2. As pessoas de mentalidade pobre guardam ressentimento de quem é rico e bem-sucedido

4.2.1.7.3. Pratique a filosofia Huna: “Abençoe aquilo que você quer.”

4.2.1.8. Arquivo de riqueza n° 7

4.2.1.8.1. As pessoas ricas buscam a companhia de indivíduos positivos e bem-sucedidos.

4.2.1.8.2. As pessoas de mentalidade pobre buscam a companhia de indivíduos negativos e fracassados.

4.2.1.8.3. O modo mais rápido e fácil de enriquecer é aprender como as pessoas ricas, mestras em fazer fortuna, jogam o jogo da riqueza. Basta copiar as suas estratégias internas e externas

4.2.1.8.4. observar quem são as pessoas com quem você se junta e escolher cuidadosamente com quem passar o seu tempo.

4.2.1.9. Arquivo de riqueza n° 8

4.2.1.9.1. As pessoas ricas gostam de se promover.

4.2.1.9.2. As pessoas de mentalidade pobre não apreciam vendas nem autopromoção.

4.2.1.9.3. Leia livros e faça cursos de marketing e vendas

4.2.1.10. Arquivo de riqueza n° 9

4.2.1.10.1. As pessoas ricas são maiores do que os seus problemas.

4.2.1.10.2. As pessoas de mentalidade pobre são menores do que os seus problemas.

4.2.1.10.3. A sua riqueza cresce na mesma medida que você.

4.2.1.10.4. Os ricos não fogem das adversidades, não se esquivam nem se queixam delas

4.2.1.11. Arquivo de riqueza n° 10

4.2.1.11.1. As pessoas ricas são excelentes recebedoras.

4.2.1.11.2. As pessoas de mentalidade pobre são péssimas recebedoras.

4.2.1.11.3. vamos jogar o jogo: a partir deste momento, eu o declaro merecedor pelo resto da sua vida.

4.2.1.11.4. Recusar-se a receber é negar ao outro a alegria e o prazer da doação, é fazê-lo infeliz

4.2.1.11.5. Oração : “Universo, se você mandou uma coisa extraordinária para uma pessoa que não está querendo recebê-la, faça-a chegar até mim. Estou aberto e disposto a aceitar todas as suas bênçãos. Obrigado.”

4.2.1.11.6. Enriqueça e ajude quem não tem a mesma possibilidade que você.

4.2.1.11.7. Toda vez que alguém o elogiar por qualquer motivo, diga apenas: “Obrigado.”

4.2.1.11.8. Absolutamente todo dinheiro que você achar ou receber deve ser festejado com muito entusiasmo

4.2.1.11.9. Faça coisas que lhe permitam se sentir rico e merecedor

4.2.1.12. Arquivo de riqueza n° 11

4.2.1.12.1. As pessoas ricas preferem ser remuneradas por seus resultados.

4.2.1.12.2. As pessoas de mentalidade pobre preferem ser remuneradas pelo tempo que despendem

4.2.1.12.3. A vida baseada na segurança é uma vida fundamentada no medo

4.2.1.13. Arquivo de riqueza n° 12

4.2.1.13.1. As pessoas ricas pensam: “Posso ter as duas coisas.”

4.2.1.13.2. As pessoas de mentalidade pobre pensam: “Posso ter uma coisa ou outra.”

4.2.1.13.3. Em situação como essa se pergunte: Como posso obter as suas coisas?

4.2.1.14. Arquivo de riqueza n° 13

4.2.1.14.1. As pessoas ricas focalizam o seu patrimônio líquido.

4.2.1.14.2. As pessoas de mentalidade pobre focalizam o seu rendimento mensal.

4.2.1.15. Arquivo de riqueza n° 14

4.2.1.15.1. As pessoas ricas administram bem o seu dinheiro.

4.2.1.15.2. As pessoas de mentalidade pobre administram mal o seu dinheiro.

4.2.1.15.3. não se trata de quanto dinheiro entra, e sim do que a pessoa faz com ele.

4.2.1.16. Arquivo de riqueza n° 15

4.2.1.16.1. As pessoas ricas põem o seu dinheiro para dar duro para elas.

4.2.1.16.2. As pessoas de mentalidade pobre dão duro pelo seu dinheiro.

4.2.1.16.3. Não resta dúvida de que trabalhar muito é importante, mas somente isso nunca o tornará rico

4.2.1.16.4. Eles acreditam no seguinte: quanto mais o seu dinheiro trabalha, menos eles terão que trabalhar.

4.2.1.17. Arquivo de riqueza n° 16

4.2.1.17.1. As pessoas ricas agem apesar do medo.

4.2.1.17.2. As pessoas de mentalidade pobre deixam-se paralisar pelo medo.

4.2.1.17.3. Deve ensinar a si mesmo a não se deixar parar por nada neste mundo.

4.2.1.18. Arquivo de riqueza n° 17

4.2.1.18.1. As pessoas ricas aprendem e se aprimoram o tempo todo.

4.2.1.18.2. As pessoas de mentalidade pobre acreditam que já sabem tudo.

4.2.1.18.3. As pessoas ricas entendem que a seqüência do sucesso é SER, FAZER, TER.

5. A CIÊNCIA DE FICAR RICO - Wallace D. Wattles

5.1. O Direito de Ser Rico

5.1.1. O sucesso na vida está em ser o que você quer ser

5.1.2. Todo mundo tem o direito de ser rico

5.2. Existe uma Ciência Para Ficar Rico

5.2.1. A posse do dinheiro vem em conseqüência de fazer coisas de certa maneira

5.2.2. enriquecer é o resultado de fazer as coisas de um certo modo

5.2.3. Você deve começar a viver em harmonia com as leis que

5.3. 🤔 A Oportunidade Pode Ser Monopolizada?

5.3.1. Ninguém permanece na pobreza por falta de fontes de riqueza;

5.3.2. se alguns indivíduos são pobres é porque não seguem uma certa maneira de fazer as coisas, o que os tornaria indivíduos ricos.

5.4. O Primeiro Princípio da Ciência Para Ficar Rico

5.4.1. O pensamento é a única força que pode produzir riquezas tangíveis,

5.4.2. Não se pode dar forma a uma coisa até que se pense nessa coisa.

5.4.3. Resumindo

5.4.3.1. Existe uma substância pensante, da qual todas as coisas são feitas e que, em seu estado original, permeia, penetra, e preenche os interespaços do universo.

5.4.3.2. Um pensamento nesta substância produz a coisa que é imaginada pelo pensamento

5.4.3.3. Uma pessoa pode dar forma às coisas com seu pensamento, e imprimindo este pensamento na substância amorfa pode criar a coisa que pensou.

5.5. Progredindo na Vida

5.5.1. O universo deseja lhe dar tudo o que você quer ter

5.5.2. .O que Deus quer é que você dê o melhor de si, por você mesmo, e pelos outros.

5.5.3. A substância inteligente fará coisas para você, mas não tirará nada de ninguém para lhe dar.

5.5.3.1. Você não deve cobiçar ou desejar a propriedade do outro.

5.5.3.2. Você deve começar livrando o pensamento da competição.

5.5.3.3. Você deve criar, para não competir com o que já foi criado.

5.5.3.4. Você não deve tirar nada de ninguém.

5.5.3.5. Você não deve fazer negociações acirradas.

5.5.3.6. Você não deve enganar nem tirar vantagem.

5.5.3.7. Você não deve deixar alguém trabalhar para você por menos do que já ganha.

5.5.3.8. Você deve transformar-se num criador, não num competidor.

5.6. Como a Riqueza Vem até Você

5.6.1. Você não tem que pegar algo em troca de nada, mas tem de dar a cada pessoa mais do que você recebe

5.6.2. Dê a todos, mais em valor utilitário (que seja bem útil) do que você recebeu deles em valor monetário (dinheiro)

5.7. A Gratidão

5.7.1. Primeiro você acredita que há uma substância inteligente, da qual todas as coisas procedem.

5.7.2. Segundo você acredita que esta substância lhe dá tudo que você deseja.

5.7.3. Terceiro você relaciona-se a ela por um sentimento da gratidão forte e profundo.

5.7.4. A mente grata é constantemente fixada no melhor. Conseqüentemente tende a transformar-se no melhor.

5.8. Pensando de Certa Maneira

5.8.1. Você deve dar forma a uma imagem mental específica e definitiva do que você quer.

5.8.1.1. Mantenha essa imagem mental clara continuamente em sua mente

5.8.2. Use seu tempo de lazer para contemplar sua imagem tanto quanto puder.

5.8.3. Quanto a imagem mais rica em detalhe melhor

5.8.4. Veja-se como possuindo e usando-as.

5.9. Como Usar a Força de Vontade

5.9.1. A Ciência Para Ficar Rico não requer a aplicação de poder ou força a nenhuma outra pessoa, de forma alguma

5.9.2. Para enriquecer, você precisa usar sua força de vontade somente em você mesmo.

5.9.3. Use sua força de vontade para manter-se pensando e agindo de uma certa maneira.

5.9.4. E se você quer ficar rico, você não deve observar a pobreza

5.9.4.1. As coisas não se formam, pensando-se em seus opostos

5.10. Favorecendo o Uso da Força de Vontade

5.10.1. Dê sua atenção total a riqueza

5.10.2. Não pense na pobreza.

5.10.3. A melhor coisa você pode fazer pelo mundo inteiro é dar o melhor de você.

5.11. Agindo de uma Certa Maneira

5.11.1. prenda-se à imagem do que você quer, e aja AGORA

5.12. A Ação Eficiente

5.12.1. Faça a cada dia, TUDO que pode ser feito naquele dia

5.12.2. A causa do fracasso está em se fazer muitas coisas de uma maneira ineficiente, e não fazer o bastante de modo eficiente.

5.13. Entrando no Negócio Certo

5.13.1. Você pode enriquecer em QUALQUER negócio, porque se você não tiver o talento certo, você pode desenvolvê-lo

5.13.2. Você ficará rico mais facilmente, em termos de esforço, se você fizer aquilo a que você se adapta melhor, mas você enriquecerá mais satisfatoriamente se você fizer aquilo que você quer fazer.

5.14. A Impressão de Prosperidade

5.14.1. Transmita a impressão de prosperidade em tudo que você fizer

5.14.2. Faça tudo que você faz na firme convicção que você é uma "uma pessoa próspera", e que você está distribuindo prosperidade para todos.

5.14.3. Deixe que cada ação, tom e olhar, expressem a total garantia de que você está ficando rico - que você já é rico

5.14.4. "O que quero para mim, quero para todos".

5.15. A Pessoa Próspera

5.15.1. Dê, claramente, forma a imagem mental do que você quer, e comece a agir com fé e propósito

5.16. Algumas Advertências e Observações Conclusivas

5.16.1. Nunca fale que os tempos estão difíceis

5.16.2. Controle seu discurso. Nunca fale de si, de seus problemas, ou de qualquer outra coisa de modo desanimado ou desanimador