MEMÓRIA E SUAS ALTERAÇÕES

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
MEMÓRIA E SUAS ALTERAÇÕES por Mind Map: MEMÓRIA E SUAS ALTERAÇÕES

1. Sem acontecimentos, esquizofrenia, psicoses funcionais

2. Três fases ou elementos básicos

2.1. Fase de registro

2.1.1. Início da fixação (foto tirada)

2.2. Fase de conservação

2.2.1. Retenção (foto guardada)

2.3. Fase de evocação

2.3.1. lembranças, recordações, recuperação)

3. Relaciona-se com o nível de consciência, com atenção e o interesse afetivo

4. SUBSTRATO NEUROBIOLÓGICO DA MEMÓRIA

4.1. Memória imediata ou de curtíssimo prazo

4.1.1. 1 a 3 min

4.1.2. Esquece imediatamente após ser dito

4.1.3. número de telefone

4.2. Mória recente ou de curto prazo

4.2.1. minutos a horas

4.2.2. mória de capacidade limitada

4.2.3. partes mediais dos lobos temporais

4.2.3.1. hipocampo, córtex entorrinal e parietal posterior

4.3. Memória remota ou de longo prazo

4.3.1. meses a anos

4.3.2. capacidade de evocação

4.3.3. hipocampo

4.3.3.1. transferências de memórias recentes para remotas

4.3.4. áreas corticais frontais

4.4. ESQUECIMENTO

4.4.1. Normal/fisiológico

4.4.1.1. desinteresse/desuso

4.4.2. Por repressão

4.4.2.1. conteúdo desagradável ou pouco importante - ficam estocados no pré consciente

4.4.3. Por recalque

4.4.3.1. conteúdos mnêmicos emocionalmente insuportáveis banidos da consciência e podem ser recuperados em situações - inconsciente

4.4.3.1.1. LEI DA REGRESSÃO MNÊMICA

5. ALTERAÇÕES PATOLÓGICAS DA MEMÓRIA

5.1. ALTERAÇÕES QUANTITATIVAS

5.1.1. Hipermnésias

5.1.1.1. Os elementos mnêmicos afluem rapidamente ganhando em número e perdendo em clareza (muita memória mas não consegue captá-las com nitidez) - bipolar

5.1.2. Amnésias ou hipomnésias

5.1.2.1. perda de memória; incapacidade de manter ou evocar antigos conteúdos

5.1.2.2. Amnésia psicogênica

5.1.2.2.1. Perda de elementos mnêmicos focais que têm valor psicológico específico (simbólico, afetivo) - na hipnose lembra

5.1.2.3. Amnésia orgânica

5.1.2.3.1. Perde a capacidade de fixação primeiramente, mais gravemente perde conteúdos antigos (segue a lei de Ribot); por traumatismos físicos, doença (1° perde as memórias recentes em lesões traumáticas)

5.1.2.4. Amnésia anterógrada

5.1.2.4.1. Não fixa mais elementos mnêmicos após o evento que causou a lesão ou trauma - dano cerebral (*orgânica) - INCURÁVEL

5.1.2.4.2. Distúrbios neurocognitivos

5.1.2.4.3. Perde a capacidade de construção de memória; antigas permanecem

5.1.2.5. Amnésia retrógrada

5.1.2.5.1. Perda de memória para fatos ocorridos ANTES da lesão, trauma, doença - REVERSÍVEL

5.1.2.5.2. Quadros dissociativos - psicogênicos (fuga e amnésia dissociativa)

5.1.2.6. Amnésia retroanterógrada

5.1.2.6.1. Déficit de fixação dias/meses após a lesão como também falta de memória antigas. *

5.2. ALTERAÇÕES QUALITATIVAS

5.2.1. Paramnésias

5.2.1.1. Lembrança deformada que não corresponde a sensopercepção original

5.2.1.2. Ilusões mnêmicas

5.2.1.2.1. Esquizofrenia, paranóia, transtorno de personalidade

5.2.1.3. Alucinações mnêmicas

5.2.1.3.1. Criações imaginativas e não correspondem a qualquer elemento mnêmico ou lembrança verdadeira

5.2.1.4. Acréscimo de elementos falsos a um núcleo verdadeiro de memória; a lembrança adquire caráter fictício; Deformação de lembranças reais (realidade distorcida)

5.2.2. Fabulações/con

5.2.2.1. Elementos ou invenções da imaginação, ou lembranças isoladas para preencher o vazio da memória (não tem intenção de mentir)

5.2.2.2. Déficit de memória de fixação

5.2.3. Ciptomnésias

5.2.3.1. Falseamento da memória (lembranças aparecem como fatos novos para o paciente) - a lembrança=descoberta (conta o fato como se fosse algo novo)

5.2.3.2. dêmencia tipo alzheimer

5.2.4. Ecmnésia

5.2.4.1. Recaptulação e revivência intensa, abreviada e panorâmica da existência (recordação intensa de muitos eventos passados que ocorre em breve período)

5.2.4.2. Visão panorâmica da vida: associada a "quase morte" (afogamento, sufocação, intoxicação)

5.2.5. Lembrança obsessiva

5.2.5.1. Ideia fixa ou representação prevalente

5.2.5.2. Surgimento de elementos mnêmicos do passado que estão na consciência que não podem ser expelidos voluntariamente; o elemento/imagem é reconhecida como absurda e indesejável, aparece de forma constante e causa sofrimento e incômodo.

6. ALTERAÇÕES DO CONHECIMENTO

6.1. AGNOSIAS

6.1.1. Agnosias táteis

6.1.1.1. Astereognosia

6.1.1.1.1. Incapaz de reconhecer as formas de objetos colocados em mãos de olhos fechados

6.1.1.2. Agnosia tátil PPD

6.1.1.2.1. ID formas elementares do objeto, diz as características mas não sabe exatamente o que é

6.1.2. Agnosias visuais

6.1.2.1. vê e descreve o objeto mas não reconhece

6.1.3. Prosopagnosia

6.1.3.1. Não reconhece faces previamentes conhecidas, e outro grupo de coisas (marca de carro, determinada casa)

6.1.4. Agnosia auditiva

6.1.4.1. Incapacidade de reconhecer sons; sem haver déficit cognitivo

6.1.4.2. Não linguísticos

6.1.4.2.1. som

6.1.4.3. Linguísticos

6.1.4.3.1. verbal

6.1.5. Anosognosia

6.1.5.1. Incapacidade de reconhecer uma doença que o acomete (ex: não reconhece um membro por ser paralisado)

6.1.6. Grafestesia

6.1.6.1. Reconhecimento da escrita pelo tato (escrever na mão do paciente- olhos fechados); Se for comprometido = pertubação do conhecimento por déficit da integração sensório-motora cortical

6.2. ASSOCIADAS A TRANSTORNOS PSÍQUICOS

6.2.1. Origem delirante

6.2.1.1. Síndrome de Frégoli

6.2.1.1.1. Não reconhece familiares/pessoas próximas

6.2.1.1.2. Falso reconhecimento

6.2.1.2. Síndrome de Capgras

6.2.1.2.1. Afirma que um desconhecido é seu familiar (sósia/quase idêntico)

6.2.2. Origem não delirante

6.2.2.1. Fenômeno do já visto

6.2.2.1.1. dèjá-vu

6.2.2.1.2. Impressão do que está vendo, ouvindo, pensando, vivenciando já aconteceu no passado

6.2.2.2. Fenômeno do jamais visto

6.2.2.2.1. Jamais vu

6.2.2.2.2. Passou por certa experiência mas tem nítida sensação que nunca viu, viveu, oesou.

7. HIPERTIMESIA

7.1. Não esquece de nada