登録は簡単!. 無料です
または 登録 あなたのEメールアドレスで登録
GT 7 により Mind Map: GT 7

1. Cálcio

1.1. Funções

1.1.1. Metabolismo ósseo

1.1.2. Coagulação

1.1.3. Liberação de hormônios

1.1.4. Excitabilidade neuronal

1.2. 8,5 - 10,5

1.3. Regulação

1.3.1. Distribuição

1.3.1.1. No LEC

1.3.1.1.1. Cálcio Iônico

1.3.1.1.2. Cálcio complexado

1.3.1.1.3. Cálcio ligado às proteínas

1.3.2. Controle

1.3.2.1. PTH

1.3.2.1.1. ↑ reabsorção pelo rim

1.3.2.1.2. ativação da vitamina D

1.3.2.1.3. promove a saída de cálcio do osso

1.3.2.1.4. produzido pelas células principais das paratireoides

1.3.2.1.5. CaSR

1.3.2.2. Vitamina D

1.3.2.2.1. ↑ absorção no intestino

1.3.2.2.2. ↑ sensibilidade do osso ao PTH

1.3.2.2.3. hormônio secosteroide

1.3.2.2.4. fontes

1.3.2.3. Calcitonina

1.3.2.3.1. produzida na tireóide

1.3.2.3.2. mantém a reserva lábil de cálcio no osso

1.3.2.3.3. inibe os osteoclastos

1.3.2.3.4. papel secundário na regulação séria do cálcio

1.3.2.4. CaSR

1.3.2.4.1. regula a excreção de PTH

1.3.2.4.2. localizado nas paratireoide

1.3.2.4.3. calciúria

1.3.2.4.4. regulação do remanejamento ósseo

1.3.2.4.5. absorção intestinal

1.3.2.4.6. quando ativado

1.3.3. Absorvido

1.3.3.1. Principalmente no Intestino delgado

1.3.3.1.1. por transporte ativo e passivo

1.3.4. Reabsorvido

1.3.4.1. Passivamente

1.3.4.1.1. Túbulo contorcido proximal

1.3.4.1.2. Ramo espesso ascendente da AH

1.3.4.2. Ativamente

1.3.4.2.1. Túbulo contorcido distal

1.3.4.2.2. Túbulo coletor

1.3.4.2.3. influência do PTH e Vit. D

1.3.4.3. Diuréticos de alça promovem maior excreção

1.4. Hipoalbunemia

1.4.1. ↓ 1 albumina ↑ 0,8 Ca

1.5. Fontes

1.5.1. Laticínios

1.5.2. Hortalíças

1.5.2.1. Brócolis

1.5.2.2. Couve-flor

1.5.2.3. Couve

1.5.2.4. Verduras ver-escuras

1.6. Dosagem

1.6.1. 1 - 8 anos - 460mg/dia

1.6.2. 1g/dia

1.7. Ca corrigido = Ca + (0,4 - albumina) x 0,8

2. Fósforo

2.1. Funções

2.1.1. Componente essencial da membrana celular

2.1.2. Sinalização celular

2.1.3. Transporte de oxigênio

2.1.4. Manutenção do equilíbrio acidobásico

2.1.5. Metabolismo ósseo

2.1.5.1. Metabolismo sistêmico

2.1.5.2. Mineralização óssea

2.1.5.2.1. Hidroxiapatita

2.2. Homeostase

2.2.1. Depende da interação entre o aparelho digestivo, os ossos e os rins

2.2.2. PTH e Vitamina D regulam

2.2.3. Absorção

2.2.3.1. Duodeno

2.2.3.1.1. Transporte ativo

2.2.3.1.2. Por cotransportadores que são regulados pela vitamina D em respostas as necessidades organicas

2.2.3.2. Jejuno proximal

2.2.4. Filtração e excreção renal

2.2.4.1. Túbulo contorcido proximal 80%

2.2.4.2. AH nula

2.2.5. Fatores que regulam

2.2.5.1. Vitamina D

2.2.5.1.1. Regula a absorção

2.2.5.2. PTH

2.2.5.2.1. Reduz a reabsorção

2.2.5.2.2. Promove a fosfatúria

2.3. Fontes

2.3.1. Leite

2.3.2. Carne bovina

2.3.3. Aves

2.3.4. Peixes

2.3.5. Ovos

2.3.6. Cereais

2.3.7. Leguminosas

2.3.8. Frutas

2.3.9. Chás

2.3.10. Café

2.4. Ingestão

2.4.1. 20mg/kg/dia

2.5. Dosagem

2.5.1. 2,5 a 4,5 mg/dL - Adultos

2.5.2. 6 a 7 mg/dL - Crianças (2 anos)

2.6. Formas

2.6.1. Inorgânico

2.6.2. Orgânico

3. Distúrbios do Cálcio

3.1. Hipocalcemia

3.1.1. Sinais e Sintomas

3.1.1.1. hiperexcitabilidade neuromuscular

3.1.1.1.1. sinal de trousseau e de chvostek

3.1.1.2. tetania

3.1.1.3. parestesias e cãibas

3.1.1.4. situação grave

3.1.1.4.1. laringoespasmo

3.1.1.4.2. convulsões focais ou generalizadas

3.1.1.5. situação crônica

3.1.1.5.1. alterações dentárias

3.1.1.5.2. catarata

3.1.1.5.3. alterações extrapiarmidais

3.1.1.5.4. osteomalácia

3.1.1.5.5. dermatite

3.1.1.5.6. pele seca

3.1.1.5.7. eczema

3.1.1.5.8. hiperpigmentação

3.1.1.6. instabilidade emocional

3.1.1.7. disfunção miocardica

3.1.1.7.1. acompanhada de hipotensão

3.1.1.8. alterações no ECG

3.1.1.8.1. prolongamento de QT

3.1.1.8.2. arritmia ventricular

3.1.2. Definição

3.1.2.1. Ca ionico < 4,0

3.1.2.2. Ca total < 8,0

3.1.3. Causas

3.1.3.1. ↓ do cálcio circulante

3.1.3.1.1. deposição extravascular

3.1.3.2. ↓ da entrada de cálcio na circulação

3.1.3.2.1. hipoparatireoidismo adquirido

3.1.3.2.2. Sepse e hipomagnesemia

3.1.3.2.3. Hipovitaminose D

3.1.3.3. pct com pancreatite aguda

3.1.3.3.1. inflamação do pancreas provoca liberação de enzimas proteolíticas e lipolíticas

3.2. Hipercalcemia

3.2.1. Sinais e sintomas

3.2.1.1. Ca > 10,5mg/dL

3.2.1.2. urgência médica

3.2.1.2.1. Ca > 14mg/dL

3.2.1.3. sistema cardiovascular

3.2.1.3.1. surgimento de HAS

3.2.1.3.2. arritmias

3.2.1.3.3. encurtamento do QT

3.2.1.4. sistema neurológico

3.2.1.4.1. ansiedade

3.2.1.4.2. depressão

3.2.1.4.3. sonolência

3.2.1.4.4. coma

3.2.1.5. gastrointestinais

3.2.1.5.1. dispepsia

3.2.1.5.2. constipação

3.2.1.6. renais

3.2.1.6.1. poliúria

3.2.1.6.2. polidipsia

3.2.2. Causas

3.2.2.1. Relacionadas com o PTH

3.2.2.1.1. Hiperparatireoidismo primário

3.2.2.1.2. Carbonato de lítio

3.2.2.1.3. Hipercalcemia hipocalciúrica familiar

3.2.2.2. Relacionadas com malignidade

3.2.2.2.1. Hipercalcemia humoral da malignidade

3.2.2.2.2. Mestástases osseas

3.2.2.2.3. Produção de vitamina D

3.2.2.3. Relacionadas a vitamina D

3.2.2.3.1. Intoxicação por vitamina D

3.2.2.3.2. Doenças granulomatosas

3.2.2.4. Relacionadas com maior remanejamento osseo

3.2.2.4.1. Hiperparatireoidismo

3.2.2.4.2. Imobilização

3.2.2.4.3. Intoxicação por vitamina A

3.2.2.5. Relacionadas com insuficiência renal

3.2.2.5.1. Hiperparatireoidismo secundário grave

3.2.2.5.2. Sd do cálcio alcalino

3.2.2.6. Relacionadas ao uso de medicamentos

3.2.2.6.1. Tiazídicos

3.2.2.6.2. Aminofilina

3.2.2.6.3. Estrófenos

3.2.3. Definição

3.2.3.1. Ca total >10,5

4. Distúrbios do Fósforo

4.1. Hipofosfatemia

4.1.1. Definição

4.1.1.1. 2 a 2,5 mg/dL - leve

4.1.1.2. > 1,5 mg/dL - grave

4.1.2. Causas

4.1.2.1. Diminuição da ingestão e da absorção intestinal

4.1.2.1.1. Alcoolismo e abstinência alcóolica aguda

4.1.2.1.2. Anormalidades do metabolismo da vit. D

4.1.2.1.3. Jejum prolongado

4.1.2.1.4. Má absorção intestinal

4.1.2.2. Redistribuição interna

4.1.2.2.1. Sindrome de realimentação

4.1.2.2.2. Alcalose respiratória

4.1.2.2.3. Cetoacidose diabética

4.1.2.2.4. Leucemia aguda

4.1.2.2.5. Sd do osso faminto

4.1.2.3. Aumento das perdas urinárias

4.1.2.3.1. Hiperparatireoidismo

4.1.2.3.2. Sindrome de Faconi

4.1.2.3.3. Hipofosfatemia hereditárias associadas e raquitismo

4.1.2.3.4. Hipofosfatemia hereditárias associadas a nefrolitíase ou a osteoporose

4.1.2.3.5. Osteomalacia induzida por tumor ou oncogênica

4.1.2.4. Associadas ao uso de medicamentos

4.1.2.4.1. Costicosteroides

4.1.3. Sinais e sintomas

4.1.3.1. Alcoolismo crônico

4.1.3.2. Hiperalimentação sem fosfato

4.1.3.3. Ingestão crônica de antiácidos

4.1.3.4. Neuropsiquiátrico

4.1.3.4.1. Irritabilidade

4.1.3.4.2. Confusão mental

4.1.3.4.3. Estupor

4.1.3.4.4. Polineuropatia

4.1.3.4.5. Mielinólise

4.1.3.5. Muscular

4.1.3.5.1. Miopatial proximal

4.1.3.5.2. Disfagia

4.1.3.5.3. Rabdmiólise

4.1.3.5.4. Acometimento da musculatura diafragmática

4.1.3.5.5. Insuficiência respiratória

4.1.3.6. Ósseo

4.1.3.6.1. Aumento de calcitriol e do PTH

4.1.3.7. Cardiopulmonar

4.1.3.7.1. Insuficiência cardíaca de baixo débito

4.2. Hiperfosfatemia

4.2.1. Definição

4.2.1.1. Maioria das vezes resulta da incapacidade dos rins em excretar

4.2.1.2. > 4,5 mg/dL

4.2.2. Causas

4.2.2.1. Diminuição da excreção renal

4.2.2.1.1. Insuficiência Renal

4.2.2.1.2. Hipoparatireoidismo

4.2.2.1.3. Acromegalia/ Hipertireoidismo

4.2.2.1.4. Calcinose tumoral

4.2.2.2. Desvio para o extracelular

4.2.2.2.1. Intenso catabolismo celular

4.2.2.2.2. Hepatite fulminante

4.2.2.2.3. Hipertermia maligna

4.2.2.2.4. Sindrome de esmagamento com rabdomiólise

4.2.2.2.5. Sd. da lise tumoral

4.2.2.3. Aumento da ingestão e absorção intestinal

4.2.2.3.1. Aumento do aporte de fósforo

4.2.2.3.2. Nefropatia aguda pelo fosfato

4.2.3. Sinais e Sintomas

4.2.3.1. Agudas

4.2.3.1.1. Hipocalcemia e tetania

4.2.3.2. Crônicas

4.2.3.2.1. Calcificação vascular e de outros tecidos