CONHECIMENTO CIENTÍFICO

RA: 107433

Commencez. C'est gratuit
ou s'inscrire avec votre adresse courriel
CONHECIMENTO CIENTÍFICO par Mind Map: CONHECIMENTO CIENTÍFICO

1. Os métodos científicos pressupõem uma forma de organização de seu raciocínio e o pesquisador pode optar entre os métodos: indutivo, dedutivo, hipotético-dedutivo e dialético.

1.1. INDUTIVO: extração discursiva do conhecimento a partir de evidências concretas, passíveis de generalização e procede do particular para o geral.

1.2. DEDUTIVO: extração discursiva do conhecimento a partir de premissas gerais aplicáveis a hipóteses concretas e procede do geral para o particular.

1.3. HIPOTÉTICO-DEDUTIVO: pressuposto de que os conhecimentos disponíveis sobre determinado assunto são insuficientes para a explicação de um fenômeno. Para explicá-lo são formuladas conjecturas ou hipóteses e procede pela formulação de hipóteses.

1.4. DIALÉTICO: corresponde à apreensão discursiva do conhecimento a partir da análise e interposição de elementos diferentes e procede de modo crítico, ponderando polaridades opostas, até o alcance da síntese.

2. SUA NATUREZA

2.1. Há duas classificações: básica e aplicada.

2.1.1. BÁSICA: focada em gerar conhecimentos novos para o avanço da ciência.

2.1.2. APLICADA: objetiva gerar conhecimento para aplicações básicas e soluções direta dos problemas específicos.

3. SENSO COMUM

3.1. Na maioria dos casos, podemos afirmar que o senso comum é o ponto para o conhecimento científico porém não devemos confundir o senso comum com opinião.

4. CRITÉRIOS DA CIENTIFICIDADE

4.1. Se referem aos cuidados metodológicos que norteiam a elaboração do trabalho de pesquisa e podem podem ser divididos em internos e externos.

4.1.1. EXTERNOS SÃO: intersubjetividade, opinião dominante da comunidade científica em determinada época e lugar.

4.1.2. INTERNOS SÃO: coerência, consistência e objetivação

5. TIPOS DE CONHECIMENTO

5.1. Cervo e Bervian (2006) destacam 4 níveis de conhecimento, sendo eles: empírico, filosófico, teológico ou religioso e científico.

5.1.1. EMPÍRICO: adquirido por meio de sua relação com o ambiente, experiências vivenciadas ou por meio de investigações pessoais. Por assim dizer: por sua vida.

5.1.2. FILOSÓFICO: enquanto na ciência os resultados são exatos e precisos, na filosofia os temas estão abertos a reflexões e diferentes conclusões.

5.1.3. TEOLÓGICO OU RELIGIOSO: esse conhecimento trabalha no plano da fé e pressupõe a existência de seres divinos, além da explicação do homem e da ciência.

5.1.4. CIENTÍFICO: vai além do empírico e visa compreender a origem, estrutura, organização, causas e leis.

6. POSTURA CIENTÍFICA

6.1. Estudamos que um dos grandes pilares da pesquisa científica é buscar neutralidade e imparcialidade. Além disso, é necessário que o pesquisador tenha consciência da possibilidade de interferência de seus valores morais, religiosos e culturais para que os resultados de sua pesquisa não sejam influenciados pelos mesmos.

6.1.1. Atualmente, podemos afirmar que o sucesso como pesquisador está cada vez mais atrelado a sua capacidade de captar conhecimentos através de trabalhos em equipe e individuais, mantendo, é claro, sua neutralidade.

7. MÉTODOS CIENTÍFICOS

8. CLASSIFICAÇÃO DE UMA PESQUISA CIENTÍFICA

8.1. Pesquisa é um conjunto de ações e propostas para encontrar a solução para um problema e existem diferentes formas de classificar uma pesquisa.

8.1.1. Em relação a pesquisa quanto à natureza, podemos organizar em: pesquisa bibliográfica, pesquisa descritiva e pesquisa experimental.

8.1.2. Do ponto de vista da abordagem, ela pode ser uma: pesquisa qualitativa ou uma pesquisa quantitativa.

8.1.3. Do ponto de vista técnicos, pode ser: bibliográfica, documental, experimental, levantamento, estudo de caso, pesquisa ex-post facto, pesquisa-ação e participante.