Commencez. C'est gratuit
ou s'inscrire avec votre adresse courriel
DII par Mind Map: DII

1. Diagnóstico

1.1. Histórico clínico

1.2. Exame físico

1.3. Colonoscopia

1.4. Exames laboratoriais

1.5. Enterografia

2. Retocolite ulcerativa

2.1. Evolução

2.1.1. exacerbações, remissões

2.2. Patologia

2.2.1. Inicial

2.2.1.1. ulceração de mucosa

2.2.2. Tardia

2.2.2.1. ulcerações de mucosa mínimas

2.3. Manifestações clínicas

2.3.1. Localização

2.3.1.1. reto, cólon descendente

2.3.2. Sangramento

2.3.2.1. comum, grave

2.3.3. Envolvimento perianal

2.3.3.1. Raro, leve

2.3.4. Fístulas

2.3.4.1. raras

2.3.5. Envolvimento retal

2.3.5.1. quase 100%

2.3.6. Diarreia

2.3.6.1. grave

2.3.7. Massa abdominal

2.3.7.1. rara

2.4. Complicações sistêmicas

2.4.1. Megacólon tóxico

2.4.2. Perfuração

2.4.3. Hemorragia

2.4.4. Neoplasias malignas

2.4.5. Pielonefrite

2.4.6. Nefrolitíase

2.4.7. Colangiocarcinoma

2.4.8. Artrite

2.4.9. Retinite, irite

2.4.10. Eritema nodoso

3. Doença de Crohn

3.1. Evolução

3.1.1. prolongada, varíavel

3.2. Patologia

3.2.1. Inicial

3.2.1.1. espessamento transmural

3.2.2. Tardia

3.2.2.1. granulomas penetrantes e profundos

3.3. Manifestações clínicas

3.3.1. Localização

3.3.1.1. Íleo, cólon ascendente(normalmente)

3.3.2. Sangramento

3.3.2.1. normalmente ausente, mas se ocorre, tende a ser leve

3.3.3. Envolvimento perianal

3.3.3.1. comum

3.3.4. Fístulas

3.3.4.1. comuns

3.3.5. Envolvimento retal

3.3.5.1. aproximadamente 20%

3.3.6. Diarreia

3.3.6.1. leve

3.3.7. Massa abdominal

3.3.7.1. comum

3.4. Complicações sistêmicas

3.4.1. Obstrução de intestino delgado

3.4.2. Hidronefrose do lado direito

3.4.3. Nefrolitíase

3.4.4. Colelitíase

3.4.5. Artrite

3.4.6. Retinite, irite

3.4.7. Eritema nodoso

4. Grupo de distúrbios crônicos

4.1. Resultam em inflamação ou ulceração (ou ambas) do revestimento intestinal

4.2. Causa idiopática

4.2.1. componentes genéticos

4.2.2. componentes autoimunes

4.2.3. fatores ambientais

5. Cuidado e tratamento

5.1. Buscar manter a qualidade de vida do paciente

5.2. Tratamento individualizado

5.3. Farmacoterapia

5.3.1. antibióticos

5.3.2. corticóides

5.3.3. imunosupressores

5.4. Cuidado nutricional qualificado

5.4.1. evitar alimentos nocivos

5.4.2. carboidratos solúveis

5.5. Cirurgia imediata em casos de

5.5.1. obstrução ou bloqueio intestinal

5.5.2. retrocolite ulcerativa subita e grave

5.5.3. sangramento intenso no intestino

5.5.4. perfuração do intestino

5.5.5. absesso

5.5.6. fistula