Introdução á Pesquisa Cientifica

Commencez. C'est gratuit
ou s'inscrire avec votre adresse courriel
Introdução á Pesquisa Cientifica par Mind Map: Introdução á Pesquisa Cientifica

1. Conceitos: Pesquisa é o conjunto de procedimentos sistemáticos, baseado no raciocínio lógico, que tem o objetivo de encontrar soluções para os problemas propostos, mediante a utilização de métodos científicos.

2. Segundo Cervo e Bervian (1983, p. 50): “A pesquisa é uma atividade voltada para a solução de problemas, através do emprego de processos científicos.”

3. Requisitos para uma pesquisa

4. Noções Introdutórias

5. Além de tempo para dedicar-se à pesquisa, são necessários equipamentos, livros, instrumentos e outros materiais e, conforme o caso, verba para a remuneração de serviços prestados por outras pessoas. Isto significa que, para realizar uma pesquisa, devem ser levados em conta os recur- sos humanos e materiais, tais como disponibilidade de tempo e o indispensável suporte financeiro.

6. Finalidades da pesquisa

7. o objetivo da pesquisa é alcançar o saber, para a satisfação do desejo de adquirir conhecimentos. Esse tipo de pesquisa de ordem intelectual, denominada “pura” ou “fundamental”, é realizado por cientistas e contribui para o progresso da Ciência.

8. a pesquisa pode ser biológica, médica, físico-química, matemática, his- tórica, pedagógica, social etc.

9. a pesquisa pode constituir-se em um trabalho científico original ou em um resumo de assunto. Por trabalho científico original entende-se uma pesquisa realizada pela primeira vez, que venha a contribuir com novas con- quistas e descobertas para a evolução do conhecimento científico. Naturalmente, esse tipo de pesquisa é desenvolvido por cientistas e especialistas em determina- da área de estudo.

10. A pesquisa bibliográfica tanto pode ser um trabalho independente como constituir-se no passo inicial de outra pesquisa. Já se disse, aqui, que todo traba- lho científico pressupõe uma pesquisa bibliográfica preliminar. As técnicas e as fases da pesquisa bibliográfica foram objeto de estudo nas seções 3 e 4 deste livro.

11. Pesquisa de Campo

12. A pesquisa de campo assim é denominada porque a coleta de dados é efetua- da “em campo”, onde ocorrem espontaneamente os fenômenos, uma vez que não há interferência do pesquisador sobre eles.

13. Pesquisa de campo é aquela utilizada com o objetivo de conseguir in- formações e/ou conhecimentos acerca de um problema, para o qual se procura uma resposta, ou de uma hipótese, que se queira comprovar ou, ainda, descobrir novos fenômenos ou as relações entre eles.

14. O método dialético não envolve apenas questões ideológicas, geradoras de polêmicas. Trata-se de um método de investigação da realidade pelo estudo de sua ação recíproca.

15. Métodos e técnicas de pesquisa

16. O método experimental é utilizado nas ciências físico-químicas, na pesquisa so- bre os fenômenos da natureza passíveis de serem matematizados, tais como exten- são, massa, movimento, partícula, elemento, carga elétrica, campo de força etc.

17. Método de abordagem é o conjunto de procedimentos utilizados na investi- gação de fenômenos ou no caminho para chegar-se à verdade

18. Outra característica dos métodos de abordagem é constituírem-se de proce- dimentos gerais, baseados em princípios lógicos, permitindo sua utilização em várias ciências.

19. A pesquisa bibliográfica tanto pode ser um trabalho independente como constituir-se no passo inicial de outra pesquisa. Já se disse, aqui, que todo traba- lho científico pressupõe uma pesquisa bibliográfica preliminar

20. No laboratório, o pesquisador tem condições de provocar, produzir e repro- duzir fenômenos, em condições de controle. Ruiz (1991, p. 56-57) apresenta uma sugestão de plano geral para pesquisas de laboratório:

21. O relatório de pesquisa

22. As partes que compõem um Relatório são: folha de rosto, sumário, índice, introdução, desenvolvimento e conclusão. Caso sejam necessários, apêndices e anexos; no final, bibliografia.

23. A introdução do Relatório compõe-se dos seguintes elementos: a) título (tema); b) delimitação do assunto; c) objetivos; d) hipóteses; e) variáveis; f) universo da pesquisa (amostragem); g) justificativa; h) procedimentos metodo- lógicos.

24. Apresentação

25. A apresentação bem-feita é o reflexo de um trabalho cuidadosamente plane- jado e desenvolvido através de procedimentos rigorosamente científicos.

26. Antes da entrega do Relatório de Pesquisa, faz-se uma revisão do conteúdo do trabalho e dos aspectos exteriores, segundo as normas para a apresentação: numeração, margens, espaços, correção gráfica e ideológica das citações, des- taque dos títulos e subtítulos importantes, correção da ordem alfabética e dos procedimentos para elaborar a bibliografia.