História do BRASIL

Jetzt loslegen. Gratis!
oder registrieren mit Ihrer E-Mail-Adresse
História do BRASIL von Mind Map: História  do  BRASIL

1. Período PRÉ-CABRALINO (~ - 1500)

1.1. Pré-história (escrita) do Brasil Diversos grupos étnicos

1.2. 60.000 anos - Primeiros povos chegados pelo norte

1.3. 8.000 a 2.000 anos - Primeiras populações com fósseis encontrados

1.4. Pindorama - Terra das Palmeiras em Tupi-guarani

1.5. 4 grupos linguísticos

1.5.1. De onde derivam todos os grupos étnicos indígenas modernos.

1.5.2. Tupi-guarani

1.5.3. Caraíba

1.5.4. Macro-jê

1.5.5. Arauaque

1.5.6. Cerca de 2 milhões de indígenas só na costa

1.6. Tratado de Tordesilhas 07/06/1494

1.6.1. Meridiano de Tordesilhas

1.7. Chegada dos portugueses

1.7.1. 22/04/1500 - Porto Seguro - Bahia Pedro Alvares Cabral

1.7.2. Em 26/01/1500 o navegador e explorador espanhol Vicente Yáñez Pinzón já havia alcançado o cabo de Santo Agostinho em Pernambuco

2. Período PRÉ-COLONIAL (1500 - 1530)

2.1. Extração do pau-brasil

2.2. Expedições exploradoras

2.2.1. Pouco interesse da coroa portuguesa Reconhecimento Contato com os índios

2.3. 22/04/1500 - Chegada dos portugueses

2.3.1. 09/03 - Partida de Lisbôa

2.3.2. 16/03 - Frota passou por São Nicolau (Arquipélago de Cabo Verde)

2.3.3. 21/04 - Avistaram plantas boiando e, mais tarde, pássaros voando

2.3.4. 22/04 - "Terra a vista" - avistaram o Monte Pascoal

2.3.5. 26/04 - Domingo de Pascoela - Primeira missa em solo brasileiro

2.4. 01/05/1500 - Carta de Pero Vaz de Caminha

2.4.1. Terra de Vera Cruz

2.4.2. Terra de Santa Cruz

2.4.3. Estado do Brasil (1530)

2.5. Franceses questionam Tratado de Tordesilhas

2.6. Expedições de colonos portugueses para implementar admin. colonial

3. Referências

3.1. UMA CERTIDÃO DO BRASIL | Mapas antigos, Mapa, Cartografia

3.2. Mundo Educação

3.3. Wikipédia

3.3.1. Carta de Pero Vaz de Caminha

3.3.2. Tratado de Tordesilhas

3.3.3. Descoberta do Brasil

3.3.4. Império do Brasil

3.3.5. Brasil República

4. Período COLONIAL (1530 - 1815)

4.1. 1530 - Martim Afonso de Sousa Capitão-Mor

4.1.1. Expedição exploradora: - Combater traficantes - Expulsar os franceses - Núcleos de povoamentos - Buscar metais preciosos - Distribuir sesmarias - Criar admin central

4.1.2. 1532 - fundou 1ª vila no Brasil: São Vicente 1ª eleição e 1ª câmara de vereadores

4.2. 1534-1549 Capitanias Hereditárias

4.2.1. 14 capitanias

4.2.2. Capitania de São Vicente (1534-1548) Martim Afonso de Souza 1º engenho de açúcar

4.2.3. Capitania de Pernambuco Duarte Coelho

4.3. 1549-1580 - Governo Geral

4.3.1. Tomé de Sousa 1549-1553

4.3.1.1. Fundou São Salvador (na Baía de todos-os-santos) e a tornou capital do 'estado' do Brasil

4.3.1.2. Governador Geral. Organizou a produção de açúcar, abriu estradas, engenhos

4.3.1.3. Levou os primeiros Jesuítas

4.3.2. Duarte da Costa 1553-1556

4.3.2.1. Na expedição vieram 260 pessoas, incluindo o jesuíta José de Anchieta

4.3.2.2. 1555 estabelecem colônia na Baía de Guanabara (França Antártica)

4.3.3. Mem de Sá 1558-1572

4.3.3.1. Continuidade às sesmarias

4.3.3.2. Enfrentou a França Antartica com apoio de índios

4.3.3.3. Fundou a cidade do Rio de Janeiro (São Sebastião)

4.4. 1580-1640 - União Ibérica

4.4.1. Com a morte de D. Henrique I, Portugal e Espanha passaram a ter o mesmo rei, acabando com os limites do Tratado de Tordesilhas.

4.4.2. Brasil: expansão para o Oeste (interior/ sertões).

4.4.2.1. Entradas: expedições exploratórias ao interior, por ordem da coroa

4.4.2.2. Bandeiras (bandeirantes): procura de ouro, prata e escravos indígenas

4.4.2.2.1. - Fernão Dias Paes Leme - Bartolomeu Bueno da Silva (Anhanguera) - Raposo Tavares - Domingos Jorge Velho - Borba Gato - Antônio Azevedo

4.5. 1621-1755 - Estado do Brasil e Estado do Maranhão

4.5.1. Sob o domínio espanhol. Reis Filipe II, III e IV Súditos eram cidadãos portugueses

4.5.2. Estado do Brasil: Pernambuco até atual Santa Catarina

4.5.2.1. Capital: Salvador

4.5.3. Estado do Maranhão: atual Ceará até Amazônia

4.5.3.1. Capital: São Luis

4.5.3.2. - Estado do Maranhão (1621 -1654) - Estado do Maranhão e Grão-Pará (1654-1751) - Estado do Grão-Pará e Maranhão (1751-1774

4.5.4. 3 capitanias reais: Maranhão, Ceará e Grão-Pará e 6 capitanias hereditárias

4.5.5. Invasão holandesa (1630-1654)

4.5.5.1. Invasão do nordeste brasileiro pela Companhia Holandesa das Índias Ocidentais - visando o açúcar. 1637 - Conde Maurício da Nassau

4.5.5.2. Insurreição Pernambucana (1645-1654): rebelião contra o domínio holandês. - Batalha dos Guararapes (origem do exército brasileiro)

4.6. Ciclo do açúcar...

4.6.1. meados séc XVI até meados séc XVIII açúcar: primeira grande riqueza do Brasil base da economia colonial

4.6.1.1. sistema de Plantation

4.7. Ciclo do Ouro

4.7.1. Primeiras 6 décadas do séc XVIII Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso Muitas riquezas e progresso

4.8. Revoltas

4.8.1. Inconfidência Mineira

4.8.1.1. - Movimento da elite mineira, com a decadência das minas, contra os 20% de imposto e a 'derrama' - em Vila Rica (Ouro Preto), Tiradentes e outros conspiravam contra a coroa, para criar a República - Condenados por inconfidência, Tiradentes (de mais baixa classe social), foi o único condenado à morte. -> 21/04/1972

4.8.2. Conjuração Baiana

4.8.2.1. Revolta dos alfaiates (1798-1799) Capitania da Bahia Movimento emancipacionista caráter popular (negros, alfaiates, escravos) Influência iluminista

4.9. 1808 - Transferência da corte para o Brasil (D. João VI)

4.9.1. 1807 - França de Napoleão invade Portugal, obrigando D. João VI e sua corte fugir para o Brasil. Chegada no RJ 07/03/1808

4.9.2. - abertura dos portos brasileiros - liberdade da indústria - criação da Imprensa Nacional - fábrica de pólvora - Fundação do Banco do Brasil - Brasil elevado a Principado - 1645-1815 - D. João - Príncipe Regente

4.10. Reino (1815-1822) Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves

4.10.1. Capital - Rio de Janeiro (Corte)

4.10.2. Capitanias se tornaram Províncias (hoje Estados)

4.10.3. Morte da rainha Maria I - D. João VI assumiu o trono

4.10.3.1. intitulando-se desde então pela Graça de Deus Príncipe-Regente de Portugal, Brasil e Algarves, d'aquém e d'além-mar em África, senhor da Guiné, e da Conquista, Navegação e Comércio da Etiópia, Arábia, Pérsia e Índia

4.10.3.2. Rainha: Carlota Joaquina

4.10.4. 26/04/1821 - retorno de D. João VI a Portugal

4.10.4.1. Retiradas sucessivas de poderes políticos do Brasil, por parte dos deputados e da corte portuguesa

4.10.4.2. Protestos e revoluções no Brasil

4.10.5. Príncipe regente: D. Pedro de Alcântara futuro Dom Pedro I

4.10.5.1. Filho de D. João VI

4.10.5.2. Autoproclamou-se IMPERADOR DO BRASIL

4.10.5.3. Dia do Fico (09/01/1822)

4.10.5.3.1. "Como é para o bem de todos e felicidade geral da nação, estou pronto: diga ao povo que fico. Agora só tenho a recomendar-vos união e tranquilidade"

4.10.5.4. Proclamou a independência em 07/09/1822

4.11. 07 setembro 1822: Proclamação da Independência

4.11.1. Grito do Ipiranga - Dom Pedro I

5. Império do Brasil (1822 - 1889) Monarquia

5.1. Primeiro Reinado (1822-1831)

5.1.1. D. Pedro I

5.1.1.1. - maio de 1823 - instaurada Assembleia Constituinte - Dissolvida pelo imperador -1824: Promulgada a 1ª Constituição, redigida por juristas do imperador - Poder moderador (imperador poder de fiscalizar os 3 poderes)

5.1.1.2. Descontentamento: - Confederação do Equador (Nordeste) - Guerra da Cisplatina (perda do território do Uruguai)

5.1.1.3. Renúncia em 07/04/1831, por pressões e descontentamento Abdicou em favor do filho D. Pedro II (então com 5 anos)

5.2. Período Regencial (1831-1840)

5.2.1. Vários regentes

5.2.1.1. Aguardando idade de D. Pedro II

5.2.1.1.1. Tutor José Bonifácio

5.2.1.2. I. Padre Diogo Antonio Feijó

5.2.1.3. II. Araújo Lima

5.2.1.3.1. - Revolução Farroupilha (RS) - Farrapos - Cabanada (AL e PE) - Cabanagem (PA) - revolta dos Malês e Sabinada (BA) - Balaiada (MA)

5.3. Segundo Reinado (1840-1889)

5.3.1. D. Pedro II

5.3.1.1. Golpe da Maioridade (elevou D Pedro II ao trono com 15 anos)

5.3.1.2. ciclo do café - maior exportador mundial

5.3.1.3. Imigrantes italianos, portugueses, alemães em substituição aos escravos libertos desenvolvimento industrial

5.3.1.4. Ferrovias / Marinha

5.3.1.5. 1850 - fim do tráfico negreiro (Lei Eusébio de Queiroz)

5.3.1.6. Guerra do Paraguai: 1864-1870

5.3.1.7. 1871 - Lei do Ventre Livre (princesa Isabel)

5.3.1.8. Movimentos republicanos...

5.3.1.9. 1888 - Lei Áurea: abolição da escravatura

5.4. Proclamação da República - 15/09/1889

5.4.1. Marechal Manuel Deodoro da Fonseca

5.4.1.1. Golpe político-militar apoiado por republicanos, tirou do poder o Primeiro-Ministro Visconde de Outro Preto

5.4.1.2. Consentimento do General Floriano Peixoto

5.4.1.3. Proclamou a República e enviou ao exílio o Imperador D. Pedro I e a Família Imperial

5.4.1.4. República presidencialista ditatorial

6. República (1889 - Presente)

6.1. Primeira República (1889-1930) (República Velha)

6.1.1. República dos Estados Unidos do Brasil 15/11/1889

6.1.2. República da Espada

6.1.2.1. 15/11/1890 - 1ª Constituição da República dos Estados Unidos do Brasil

6.1.2.1.1. 1ª República

6.1.2.1.2. Principal autor: Ruy Barbosa

6.1.2.2. Nova Bandeira (a atual) - 19/11/1889

6.1.2.3. Vai da proclamação da república (1889) até posse do 1º pres civil (1894)

6.1.2.4. Presidente Mal. Deodoro da Fonseca (1889-1891)

6.1.2.5. Presidente Mal. Floriano Peixoto (1891-1894)

6.1.3. República Oligárquica (1894-1930)

6.1.3.1. Política do Café com Leite

6.1.3.1.1. Alternância de Presidentes entre os estados de SP (cafeeiros) e MG (leite)

6.1.3.2. Poder para as elites regionais

6.1.3.3. 1ª Guerra Mundial

6.1.3.4. Semana da Arte Moderna - 1922

6.1.4. - Revolução Acreana (incorporação do território do Acre) - Graves crises econômicas, revoltas e conflitos

6.1.4.1. 1ª e 2ª Revolta da Armada (1891 e 1893), Revolução Federalista (1893-95), Revolta da Chibata (1910), Revolta dos tenentes (1922), Revolta de 1924 (Coluna Prestes), Guerra de Canudos (1893-97), Revolta da Vacina (1904), Guerra do Contestado (1912-16) e os movimentos operários (1917-19). Auge do cangaço de Lampião

6.1.5. Ciclo da borracha (1890-1920)

6.1.5.1. Manaus, Belém, Altamira, Itacoatiara... Auge: 1879-1912 / sobrevida 1939-1945

6.1.6. 1930 - Revolução de 30 (Getúlio Vargas)

6.2. Era Vargas (1930-1945)

6.2.1. gaúcho Getúlio Dornelles Vargas

6.2.1.1. Golpe militar contra o candidato vencedor da eleição (Julio Prestes)

6.2.1.1.1. 2ª República

6.2.1.2. Governo provisório. Nomeia interventores para os Estados

6.2.1.3. Revolução constitucionalista de 1932

6.2.1.4. Assembleia Nacional Constituinte: elege Vargas presidente em 1934

6.2.1.5. 1937 - novo golpe: Decreta o ESTADO NOVO, 2 meses antes das eleições

6.2.1.5.1. 3ª República

6.2.1.5.2. Censura

6.2.1.6. 2ª Guerra Mundial

6.2.1.6.1. Implantação da CSN, Vale, acordo econômico com EUA, aparelhamento militar, estradas, petróleo, FAB,

6.2.1.7. Renúncia 29/10/1945

6.2.1.7.1. Governo provisório José Linhares (min. do STF)

6.3. República Nova (1945-1964)

6.3.1. República Populista, Quarta República, República de 46

6.3.1.1. 4ª República

6.3.1.2. Pluripartidarismo (PSD, PTB, UDN, PCB etc); eleições livres

6.3.2. Moeda: Cruzeiro

6.3.3. Governos

6.3.3.1. Eurico Gaspar Dutra - PSD (1946-1951

6.3.3.1.1. Assembleia Nacional Constituinte de 1946

6.3.3.2. Getulio Vargas (1951-1954)

6.3.3.2.1. Nacionalismo

6.3.3.2.2. Criação da Petrobras - "o petróleo é nosso" - monopólio

6.3.3.2.3. Suicidou-se no Palácio do Catete, em 1954

6.3.3.3. Café Filho (1954-1955)

6.3.3.3.1. Era vice de Vargas. Assumiu para terminar o mandato

6.3.3.3.2. Carlos Luz: presidente por 3 dias (8-11 nov 1955)

6.3.3.4. Nereu Ramos (1955-1956)

6.3.3.5. Juscelino Kubitschek (1956–1961)

6.3.3.5.1. desenvolvimentismo - "50 anos em 5"

6.3.3.5.2. Política da industrialização e da interiorização

6.3.3.5.3. SUDENE

6.3.3.5.4. nova capital: Brasília

6.3.3.6. Jânio Quadros (1961)

6.3.3.6.1. De direita, quis conquistar a esquerda nas não deu certo

6.3.3.6.2. Renunciou em agosto do mesmo ano

6.3.3.7. Ranieri Mazzili (1961)

6.3.3.7.1. Presidente da Câmara dos Deputados, assumiu interinamente algumas vezes

6.3.3.8. João Goulart - Jango (1961-1964)

6.3.3.8.1. Era vice de Jânio Quadros. Assumiu após sua renúncia

6.3.3.8.2. Parlamentarismo (até 1963) - presidencialismo novamente

6.3.3.8.3. Destituído por golpe militar

6.3.4. Golpe Militar de 1964 - destituiu João Goulart - 31/03 à noite, movimento militar em BH e se espalhou no país. Início da Ditadura Militar

6.4. Regime Militar (1964-1985)

6.4.1. Ditadura militar

6.4.1.1. 1º abril 1964 - 15 março 1985 - governos militares

6.4.2. Dissolução do Congresso Nacional, supressão direitos civis, poder de polícia maior que judicial, censura, torturas e mortes

6.4.3. Atos Institucionais (inclusive AI-5)

6.4.4. Milagre econômico (anos 1970)

6.4.5. Decadência (1980): crise econômica, hiperinflação

6.4.6. Governos

6.4.6.1. Ranieri Mazzilli (1964)

6.4.6.2. Mal. Castello Branco (1964-1967)

6.4.6.2.1. Iniciou o governo militar

6.4.6.2.2. Fechamento de associações, cassação de mandatos de políticos, primeiros AIs

6.4.6.2.3. Instituiu o bipartidarismo (situacionista (ARENA) x oposicionista (MDB)

6.4.6.2.4. Heranças

6.4.6.3. Mal. Costa e Silva (1967-1969)

6.4.6.3.1. 5ª República

6.4.6.3.2. Anos de chumbo: Endurecimento do regime

6.4.6.3.3. Min. fazenda: Delfim Netto

6.4.6.3.4. Grandes protestos operários e estudantes, com repressão violenta, perseguição, violência de ambos os lados

6.4.6.3.5. Ato Institucional nº 5 (AI-5)

6.4.6.4. Emílio Garrastazu Médici (1969–1974 )

6.4.6.4.1. Intensificação do combate à esquerda (guerra suja) e às guerrilhas de esquerda

6.4.6.4.2. Intensificação da propaganda institucional

6.4.6.4.3. Programas de governo

6.4.6.4.4. Milagre econômico - PND (Plano Nac Desenv -1972-74)

6.4.6.4.5. Fome: péssima distribuição de renda

6.4.6.4.6. Aumento de inflação e dívida externa

6.4.6.5. Ernesto Geisel (1974-1979)

6.4.6.5.1. Agravamento da crise, endividamento externo

6.4.6.5.2. Continuidade de grandes obras

6.4.6.5.3. Abertura lenta e gradual da política e do regime, revogação do AI-5

6.4.6.6. João Figueiredo (1979-1985)

6.4.6.6.1. Anistia (1979)

6.4.6.6.2. Fim do bipartidarismo

6.4.6.6.3. 1983-84: crise econômica mundial, derretimento da economia brasileira (Delfim Netto min. fazenda) hiperinflação, paralisação das obras

6.4.6.6.4. Diretas Já - 1984

6.4.6.6.5. Congresso: PLs que derrubam vestígios do regime

6.4.6.6.6. 1985 - Sarney convoca Assembleia Nacional Constituinte Redigir a Constituição promulgada em 1988

6.5. Nova República (1985-presente)

6.5.1. 6ª República

6.5.2. Fim da ditadura militar

6.5.3. Fim da Guerra Fria, Colapso da URSS, Era da Globalização

6.5.4. Tancredo Neves (1985)

6.5.4.1. Eleito indiretamente (colégio eleitoral) Faleceu antes da posse

6.5.5. José Sarney - PMDB (1985-1990)

6.5.5.1. Eleito vice de Tancredo, foi quem tomou posse em virtude de doença e morte deste

6.5.5.2. Plano Cruzado (Cz$) mar/1986

6.5.5.2.1. Combate à inflação

6.5.5.2.2. congelamento de preços

6.5.5.2.3. PMDB elege governador em todos os Estados (exceto AL)

6.5.5.3. Plano Cruzado II nov/1986

6.5.5.3.1. liberação dos preços

6.5.5.3.2. Volta da inflação. Moratória de 1987

6.5.5.3.3. Plano Bresser (1987). Fim da moratória

6.5.5.3.4. Promulgação da Constituição: 06/01/1988

6.5.6. Fernando Collor - PRN (1990-1992)

6.5.6.1. Promessa de 'combate aos marajás'

6.5.6.2. Derrotou Lula- PT. 1ª eleição direta desde 1960

6.5.6.3. Denúncias de corrupção, envolvendo PC Farias

6.5.6.3.1. protestos dos Caras-pintadas

6.5.6.4. Renúncia antes do Impeachment

6.5.6.4.1. Suspensão dos direitos políticos por 8 anos

6.5.7. Itamar Franco (PMDB) (1992-1995)

6.5.7.1. Vice de Collor - assumiu devido renúncia deste

6.5.7.2. Plano Real

6.5.7.2.1. Min. Fazenda FHC

6.5.7.2.2. Cruzeiro -> URV -> Real

6.5.8. Fernando Henrique Cardoso (FHC) PSDB (1995-2002)

6.5.8.1. 1º mandato 1994-1998 2º mandato 1999-2002

6.5.8.2. Base e reformas para estabilidade econômica

6.5.8.3. Privatizações de estatais

6.5.8.4. Bolsa Escola

6.5.8.5. Criação de agências reguladoras (energia, petróleo, aviação, etc)

6.5.8.6. Adesão à OMC

6.5.9. Lula (PT) (2003-2010)

6.5.9.1. Eleito 2002 - Reeleito 2006

6.5.9.1.1. Vindo da classe operária

6.5.9.2. Intensificação de programas sociais.

6.5.9.3. Programa Bolsa-Família

6.5.9.4. PAC

6.5.9.5. Estabilidade macroeconômica, redução da inflação e juros, aumento renda per-capita, redução da desigualdade social

6.5.9.6. BRICS

6.5.9.7. Voltado para as exportações, Brasil inserido entre os destaques do mercado mundial

6.5.10. Dilma Rouseff (PT) (2011-2016)

6.5.10.1. Primeira mulher presidente do Brasil

6.5.10.2. Continuidade aos programas Lula e novos

6.5.10.2.1. PAC II, Luz para Todos, Minha Casa, Minha Vida, Mais médicos

6.5.10.3. 2014 - Copa do Mundo no Brasil

6.5.10.4. Deflagrada Operação Lava-Jato (PF)

6.5.10.5. Reeleita em 2014, com 51,6% dos votos

6.5.10.6. Protestos tomam força, insatisfação pública

6.5.10.6.1. Inflação, desemprego, crise econômica, burrice

6.5.10.7. Impeachment - 31/08/2016

6.5.11. Michel Temer (MDB) (2016-2018)

6.5.11.1. Vice de Dilma, assumiu em função de seu impeachment (2016)

6.5.11.2. 2016 - Brasil sedia Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Verão

6.5.11.3. governo reformista

6.5.11.3.1. Min. fazenda Henrique Meirelles

6.5.11.4. Crises financeiras nos estados atrapalham reformas

6.5.11.5. Denúncia de envolvimento favorecimentos à JBS e J&F

6.5.11.6. Termina mandato com a mais alta rejeição desde a ditadura

6.5.12. Jair Bolsonaro (PSL) (2019-extinto)

6.5.12.1. Eleito graças à FakeNews da facada, não cumpriu as promessas de campanha

6.5.12.2. Envolvido em escândalos juntamente com a família (filhos), sofreu impeachment em 2021

6.5.12.3. Foi condenado e preso em 2023, e suicidou-se na prisão, com overdose de cloroquina