Contexto Histórico Literatura Brasileira II

Jetzt loslegen. Gratis!
oder registrieren mit Ihrer E-Mail-Adresse
Contexto Histórico Literatura Brasileira II von Mind Map: Contexto Histórico Literatura Brasileira II

1. Parnasianismo

1.1. Traz para a poesia ideias antirromânticas

1.2. Surgiu em Paris e remontava a antologias publicadas a partir de 1866.

1.3. Suas características englobam o gosto pela descrição nítida (a mimese pela mimese); a concepções clássicas sobre aspectos formais do poema, como metro, ritmo e rima; e o ideal de impessoalidade que partilhavam com os escritores realistas do tempo.

2. Simbolismo

2.1. Surgiu na Europa e foi praticamente contemporânea do Parnasianismo. Essas duas escolas compartilharam o interesse pelo cuidadoso trabalho com a forma poética

2.2. Broquéis é a primeira obra brasileira, criada em 1893, pelo autor Cruz e Souza.

2.3. Dentre duas características, está a linguagem poética, que deveria sugerir mais do que analisar ou definir; uso de símbolos para criar as sugestões e vincular as partes ao todo universal que, por sua vez, confere a cada uma o seu verdadeiro sentido; aproximação da linguagem da poesia com a música e a pintura.

3. República Velha

3.1. Aconteceu a Proclamação da República em 15 de novembro de 1889. A monarquia foi derrubada.

3.2. Marechal Deodoro da Fonseca assumiu como primeiro presidente da República.

3.3. O café foi o principal produto brasileiro de exportação.

3.4. Primeira Constituição Republicana Brasileira foi promulgada em 1891: estabeleceu o voto aberto, presidencialismo, exclusão das mulheres e dos analfabetos do direito de voto.

4. Vanguardas Artísticas

4.1. É um conjunto de movimentos artísticos-culturais que ocorreram em diversos locais da Europa a partir do início do século XX.

4.2. Merecem destaque: Expressionismo, Fauvismo, Cubismo, Futurismo, Dadaísmo, Surrealismo.

4.3. No Brasil, elas influenciaram diretamente o movimento modernista, que teve início com a Semana de Arte Moderna de 1922.

5. Pré Modernismo

5.1. O Pré-Modernismo não é uma escola literária. É um período de transição.

5.2. Começou no início do século XX, estendendo-se até 1922.

5.3. Ocorre no período de ascensão da República, um período ainda conflituoso, repleto de manifestações populares.

5.4. Suas características são seus muitos autores e obras bastante extensas; Mescla de tendências do século XIX; Literatura regionalista e documental, expondo a realidade brasileira; Exposição dos problemas sociais; Linguagem conservadora, imitando o “homem da terra”, o nativo; Personagens marginalizados; Retratação das diferentes classes sociais de nosso país. Miséria.

5.5. Seus principais autores são Euclides da Cunha, Lima Barreto, Monteiro Lobato e Augusto dos Anjos.