Educação e Divulgação Científica

Get Started. It's Free
or sign up with your email address
Rocket clouds
Educação e Divulgação Científica by Mind Map: Educação e Divulgação Científica

1. Estrutura Geral (administração, pedagógico, logística, etc.)

2. formação docente

2.1. Críticas ao modelo tradicional de educação

2.1.1. Cristalização do modelo reprodutivo pautado na transmissão de conhecimento

2.2. Formação Inicial

2.2.1. Formadores de professores da Ed. básica

2.2.2. Capacidade de produzir novas metodologias

2.3. Professor pesquisador

2.3.1. Divulgação do Conhecimento

2.4. Professor Autor

2.5. Autodidatismo

2.6. Criticidade e Criatividade

2.7. Formação Continuada

2.7.1. Em Serviço

2.7.1.1. Teorias e Práticas Pedagógicas

2.7.2. Fora da Carga Horária de Trabalho

2.7.3. Formação nos espaços escolares

2.7.3.1. A partir das demandas locais

3. Interessados

3.1. Governo

3.2. Indústrias

3.3. ONGs

3.4. Público/Cidadãos/Estudantes

3.4.1. Tecnólogos/Intelectuais

3.5. Cientistas

4. Financiamento

4.1. Público

4.2. Privado

5. Produtores/Consumidores

5.1. Cientistas

5.2. Professores

5.2.1. Como autores

5.3. Alunos

5.3.1. Protagonistas

5.3.1.1. Olhar investigativo

5.4. Jornalistas

5.5. Público em geral

5.6. Prosumers = PROducers + conSUMERS (Alvin Toffler)

6. CAPES

7. Sistemas de conhecimento

7.1. Complexidade deste sistema

7.2. Contribuições para novas forma de Ensinar Ciências

8. Espaços formais

8.1. Escolas

8.1.1. Gestão Democrática

8.2. Universidades

8.2.1. Ensino, Pesquisa e Extensão

8.3. Espaços Culturais e Científicos

8.4. Educação a distância

8.5. Sala de aula

8.5.1. Equipar os espaços

8.6. Redes Sociais

8.7. Grupos colaborativos

9. Espaços não formais

9.1. Ongs

9.2. Casa

9.3. Museus

9.4. Trabalho

9.5. Zoológicos

9.6. Brincadeiras de rua

9.7. Internet: redes sociais; blogs

10. O processo de pesquisa

10.1. Estrategias de Pesquisa

10.2. Metodologia

10.3. Levantamento Bibliográfico

11. Impactos para o país

11.1. Impactos de ordem social, econômica e tecnológica

11.2. Políticas educacionais

11.2.1. Currículo

11.2.2. Consultas Públicas

11.3. Incentivo a Pesquisa através de recursos internacionais

11.4. Melhorias na qualidade de Ensino

11.4.1. Concepções de Pesquisa

11.5. Formação de pesquisadores

11.6. Patentes

12. Divulgação Científica

12.1. Periódicos

12.1.1. Impressos

12.1.2. Digitais

12.2. Museus

12.2.1. Atividades Lúdicas

12.2.2. Interatividade

12.2.3. Experiências Científicas

12.3. Eventos

12.3.1. Congressos

12.3.1.1. Nacionais

12.3.1.2. Internacionais

12.3.1.3. Regionais

12.3.1.4. Gratuitos para incentivar a divulgação dos trabalhos desenvolvidos

12.3.2. Fóruns

12.3.3. Seminários

12.3.4. Encontros

12.3.5. Espaços para relatos de experiência de professores

12.3.6. Certames

12.4. Teatro Científico

12.5. Alfabetização Científica

12.5.1. Democratização do acesso ao conhecimento científico

12.5.1.1. Inclusão de cidadãos no debate sobre temas especializados

12.6. Internet

12.6.1. Redes sociais

12.6.2. Repositórios

12.6.3. Vídeos (Youtube)

12.6.4. Blogs

12.6.5. Acesso gratuito nas escolas públicas

12.7. Linguagem acessível

13. Educação 3.0 / EaD

13.1. Sociedade 3.0

13.1.1. Pessoas

13.1.2. Trabalhar em equipe

13.1.2.1. Grupo colaborativo

13.1.3. Iniciativa

13.2. Desenvolver nos estudantes

13.3. Nova concepção

13.4. Como resultado (uma pessoa)

13.5. Tecnologia digitais

13.5.1. Jogo:

13.6. Sociedade do Conhecimento

13.6.1. Alunos

13.6.2. Aprendizado é para todos

13.7. EaD

13.7.1. Reconhecimento profissional

13.8. Capacitar professores

13.8.1. Oferecimento por parte da instituição que trabalha

13.9. Limitações da Educação 3.0

14. OCDE

15. Aluno como autor de seu conhecimento

15.1. habilidades de pesquisa

15.1.1. não ser depósito de conhecimento

15.2. Habilidades Investigativas

16. Ensino investigativo

16.1. Educação transformadora

16.2. Aprendizagem Significativa

16.3. Formação colaborativa

17. Relações com o Movimento CTS

17.1. Formas de pensar as contribuições da CeT

17.2. Aspectos da NdCeT

17.3. Argumentação como aspcetro da formação crítica