Get Started. It's Free
or sign up with your email address
NÚCLEO by Mind Map: NÚCLEO

1. Funções:

1.1. Tem como principal função ser o centro organizador da célula. O material genético, situado no núcleo, é o responsável por coordenar a síntese de proteína e o metabolismo da célula

2. Composição:

2.1. ENVOLTÓRIO NUCLEAR: separa o núcleo do citoplasma. É impermeável com íons e moléculas. Apresenta 2 camadas: Lâmina Nuclear (interna) e Complexo de Poros (externa), que vão auxiliar na passagem de substâncias e na fixação da cromatina na Interfase

2.2. CROMATINA: é o DNA em duplo filamento, associado por proteínas denominadas histonas. As proteínas não-histônicas, dispersas no citoplasma, auxiliarão na condensação dos cromossomos.

2.2.1. HETEROCROMATINA: quando a cromatina está condensada, inativa e bem visível. Parte escura da imagem do microscópio.

2.2.2. EUCROMATINA: DNA descondensado, ativado para transcrição e muito presente em células que produzem proteínas. Parte clara da imagem do microscópio.

2.3. NUCLEOSSOMO: a cada 8 histonas, se tem um nucleossomo (166 pares de DNA)

2.4. NUCLÉOLOS: são fábricas de produção de ribossomos. Constituído de RNA ribossômico e proteínas (no máximo 2 por célula). Não possui membrana e tem formato esférico.

2.4.1. GRANULAR: grânulos de RNA

2.4.2. FIBRILAR: rede fibrilar de RNA

2.4.3. CROMOSSÔMICAS: filamentos de DNA

2.5. NUCLEOPLASMA: estrutura fibrilar que compõe a matriz celular do núcleo. É um tipo de esqueleto que apoia a cromatina interfásica. Composto de água,íons, aminoácidos e enzimas, influenciando na síntese de RNA e DNA.

3. Divisão celular:

3.1. INTERFASE: é a parte em que a célula sofre inúmeras processos que antecedem a mitose.

3.1.1. G1: duplicação de centríolos, síntese proteica, produção de RNA e, com isso, a célula aumenta de tamanho.

3.1.2. S: fase de síntese, ocorre replicação do DNA e dos centrossomo.

3.1.3. G2: continuação da fase G1, com o aumento do volume e da produção de proteínas.

4. Morte celular:

4.1. O organismo, quando reconhecido um movimento estranho ou anormal, sinaliza células de tecidos adjacentes para uma reação alérgica, consequentemente a morte das células que estão proliferando de maneira errada.

4.1.1. NECROSE: é a morte acidental das células. Há tumefação celular (aumento do volume), dano à membrana plasmática, degradação aleatória do DNA e entrada de corpos estranhos que irão destruí-la de fora pra dentro.

4.1.2. APOPTOSE: é a morte induzida por sinalização. A célula retrai (diminui de tamanho), formando bolhas em sua superfície membranosa. Seu núcleo é fragmentado e a célula acaba "explodindo". Destruição de dentro pra fora.