Get Started. It's Free
or sign up with your email address
Biologia by Mind Map: Biologia

1. Anatomia Humana

1.1. Sistema Digestório

1.1.1. humano

1.1.1.1. extracelular

1.1.1.2. Tubo Digestório

1.1.1.2.1. Boca

1.1.1.2.2. Faringe

1.1.1.2.3. Esôfago

1.1.1.2.4. Estômago

1.1.1.2.5. Intestino Delgado

1.1.1.2.6. Intestino Grosso

1.1.1.2.7. mucosa

1.1.1.2.8. submucosa

1.1.1.2.9. músculo liso

1.1.1.2.10. peritônio

1.1.1.2.11. glândulas anexas

1.1.1.2.12. movimentos peristálticos

1.1.2. digestão mecânica

1.1.2.1. trituração

1.1.2.2. raspagem

1.1.2.3. mastigação

1.1.2.4. contração

1.1.3. digestão química

1.1.3.1. hidrólise

1.2. Sistema Respiratório

1.2.1. trocas gasosas por difusão

1.2.1.1. necessidade de meio aquoso

1.2.2. respiração cutânea

1.2.2.1. troca gasosa na superfície

1.2.3. Brânquia

1.2.3.1. respiração em ambientes aquáticos

1.2.3.2. evaginações

1.2.3.2.1. aumento da área de trocas gasosas

1.2.3.3. circulação de água sobre ela

1.2.3.4. peixes

1.2.3.4.1. água entra pela boca

1.2.4. Pulmão

1.2.4.1. respiração ambientes terrestres

1.2.4.2. invaginações

1.2.4.2.1. aumento da área de trocas gasosas

1.2.4.3. divisões internas

1.2.4.3.1. alvéolos

1.2.5. Aves

1.2.5.1. inspiração do primeiro ciclo

1.2.5.1.1. entrada de ar nos sacos aéreos posteriores e nos parabronquíolos

1.2.5.1.2. passagem do ar dos parabronquíolos para os sacos aéreos anteriores

1.2.5.2. expiração

1.2.5.2.1. passagem do ar dos sacos aéreos posteriores para os parabronquíolos

1.2.5.2.2. saída do ar nos sacos aéreos anteriores

1.2.5.3. inspiração de segundo ciclo

1.2.5.3.1. passagem do ar dos parabronquíolos para os sacos aéreos anteriores

1.2.5.3.2. novo ar fresco entra nos sacos aéreos posteriores

1.2.5.4. expiração

1.2.5.4.1. passagem do ar dos sacos aéreos posteriores para os parabronquíolos

1.2.5.4.2. saída do ar nos sacos aéreos anteriores

1.2.6. Humanos

1.2.6.1. vias aéreas

1.2.6.1.1. nariz

1.2.6.1.2. faringe

1.2.6.1.3. laringe

1.2.6.1.4. traqueia

1.2.6.1.5. brônquios

1.2.6.1.6. bronquíolos

1.2.6.1.7. pulmões

1.2.6.2. controle da respiração

1.2.6.2.1. bulbo raquidiano

1.2.6.2.2. aumento da concentração de gás carbônico

1.2.6.2.3. diminuição da concentração de gás carbônico

2. Zoologia

2.1. Características

2.1.1. Heterotróficos

2.1.2. Pluricelulares

2.1.3. Eucariontes

2.1.4. Desenvolvimento Embrionário

2.1.4.1. diblásticos

2.1.4.1.1. dois folhetos

2.1.4.1.2. Cnidários

2.1.4.2. triblásticos

2.1.4.2.1. três folhetos

2.1.4.3. protostomados

2.1.4.3.1. boca se desenvolve antes do ânus

2.1.4.3.2. Nematelmintos

2.1.4.3.3. Anelídeos

2.1.4.3.4. Moluscos

2.1.4.3.5. Artrópodes

2.1.4.4. deuterostomados

2.1.4.4.1. ânus se desenvolve antes da boca

2.1.4.4.2. Equinodermos

2.1.4.4.3. Cordados

2.2. Poríferos

2.2.1. parazoários

2.2.1.1. sem tecido verdadeiro

2.2.2. fixos

2.2.3. cheios de poros

2.2.4. estrutura básica

2.2.4.1. átrio

2.2.4.1.1. interior da esponja

2.2.4.2. poros

2.2.4.2.1. entrada de água

2.2.4.3. ósculo

2.2.4.3.1. saída de água

2.2.4.4. meso-hilo

2.2.4.4.1. massa gelatinosa

2.2.4.4.2. presença de amebócitos

2.2.4.5. espícula

2.2.4.5.1. sustentação

2.2.5. tipos

2.2.5.1. asconoide

2.2.5.1.1. corpo em forma de vaso

2.2.5.2. siconoide

2.2.5.2.1. corpo tubular

2.2.5.2.2. invaginações na parede

2.2.5.3. leuconoide

2.2.6. células

2.2.6.1. coanócitos

2.2.6.1.1. flagelados

2.2.6.1.2. colarinho membranoso

2.2.6.2. pinacócitos

2.2.6.2.1. revestimento externo

2.2.6.2.2. pinacorderme

2.2.6.3. porócitos

2.2.6.4. amebócitos

2.2.6.4.1. originam outras células

2.2.6.4.2. produção de espículas

2.2.6.4.3. transferência de nutrientes no meso-hilo

2.2.7. reprodução

2.2.7.1. assexuada

2.2.7.1.1. brotamento

2.2.7.1.2. regeneração

2.2.7.1.3. gemulação

2.2.7.2. sexuada

2.2.7.2.1. monoicos

2.2.7.2.2. coanócitos viram espermatozoides

2.2.7.2.3. fecundação interna

2.2.7.2.4. desenvolvimento indireto

2.3. Cnidários

2.3.1. características

2.3.1.1. sistema digestório incompleto

2.3.1.2. diblásticos

2.3.1.2.1. ectoderme

2.3.1.2.2. endoderme

2.3.2. células

2.3.2.1. cnidócitos

2.3.2.1.1. nematocisto

2.3.3. estrutura

2.3.3.1. epiderme

2.3.3.2. mesogleia

2.3.3.2.1. massa gelatinosa

2.3.3.3. gastroderme

2.3.3.4. cavidade gastrovascular

2.3.3.4.1. digestão extracelular

2.3.3.4.2. liberação de enzimas digestivas

2.3.3.5. tentáculos

2.3.3.6. boca

2.3.4. tipos

2.3.4.1. pólipo

2.3.4.1.1. formato cilíndrico

2.3.4.2. medusa

2.3.4.2.1. umbrela

2.3.4.2.2. movimento por propulsão a jato

2.3.5. classes

2.3.5.1. Anthozoa

2.3.5.1.1. pólipo

2.3.5.1.2. reprodução

2.3.5.2. Hydrozoa

2.3.5.2.1. predomina pólipo

2.3.5.2.2. obelia

2.3.5.3. Scyphozoa

2.3.5.3.1. predomina medusa

2.3.5.3.2. aurelia

2.3.5.4. Cubozoa

2.3.5.4.1. predomina medusa

2.3.5.4.2. formato cuboide

2.4. Platelmintos

2.4.1. características principais

2.4.1.1. cavidade digestória ramificada

2.4.1.1.1. facilita a distribuição de nutrientes

2.4.1.2. sistema digestório incompleto

2.4.1.2.1. apenas boca

2.4.1.3. primeiros animais triblásticos

2.4.1.3.1. presença de mesoderma

2.4.1.4. corpo achatado

2.4.1.4.1. facilita as trocas gasosas

2.4.1.5. simetria bilateral

2.4.1.6. acelomados

2.4.1.7. ausência de sistema respiratório e cardiovascular

2.4.1.8. digestão extracelular e intracelular

2.4.2. sistema nervoso

2.4.2.1. par de gânglios cerebrais

2.4.2.2. ocelos

2.4.2.2.1. "visão"

2.4.2.3. receptores químicos

2.4.2.3.1. presença de alimentos

2.4.2.3.2. presença de substâncias nocivas

2.4.2.4. estatocistos

2.4.2.4.1. estruturas de equilíbrio

2.4.2.4.2. georreceptores

2.4.2.4.3. orientação do animal

2.4.3. sistema excretor

2.4.3.1. protonefrídios

2.4.3.1.1. túbulos ramificados do sistema excretor

2.4.3.1.2. células-flama

2.4.3.2. c

2.4.4. reprodução

2.4.4.1. assexuada

2.4.4.1.1. fissão transversal

2.4.4.2. sexuada

2.4.4.2.1. monoicos

2.4.4.2.2. troca de espermatozoides

2.4.4.2.3. zigoto liberado no ambiente

2.4.5. Classes

2.4.5.1. Turbelária

2.4.5.1.1. planárias

2.4.5.1.2. vida livre

2.4.5.1.3. dois ocelos

2.4.5.1.4. aurículas

2.4.5.1.5. dois gânglios cerebrais

2.4.5.1.6. intestino ramificado

2.4.5.2. Trematoda

2.4.5.2.1. parasitas

2.4.5.2.2. cutícula resistente

2.4.5.2.3. absorção corpórea de nutrientes

2.4.5.3. Cestoda

2.4.5.3.1. parasitas

2.4.5.3.2. sem sistema digestório

2.4.5.3.3. absorção de nutrientes

2.4.6. Doenças

2.4.6.1. Esquistossomose

2.4.6.1.1. agente etiológico

2.4.6.1.2. hospedeiro intermediário

2.4.6.1.3. ciclo de vida

2.4.6.1.4. profilaxia

2.4.6.1.5. sintomas

2.4.6.2. Teníase

2.4.6.2.1. agente etiológico

2.4.6.2.2. ciclo de vida

2.4.6.2.3. cisticercose

2.4.6.2.4. profilaxia

2.4.6.2.5. sintomas

2.5. Nematelmintos

2.5.1. características

2.5.1.1. parasitas ou vida livre

2.5.1.2. ausência de sistema respiratório e cardiovascular

2.5.1.3. pseudoceloma

2.5.1.3.1. distribuição de substâncias

2.5.1.4. revestimento externo

2.5.1.4.1. epiderme

2.5.1.5. camada muscular

2.5.1.6. sistema digestório completo

2.5.1.6.1. boca e ânus

2.5.1.7. digestão extracelular

2.5.1.7.1. secreção de enzimas

2.5.1.7.2. absorção de nutrientes

2.5.1.7.3. alta diferenciação celular

2.5.2. reprodução

2.5.2.1. assexuada

2.5.2.2. sexuada

2.5.2.2.1. dioicos

2.5.2.2.2. fecundação interna

2.5.3. esqueleto hidrostático

2.5.3.1. cutícula impede a distensão do corpo

2.5.3.2. sustentação

2.5.4. doenças

2.5.4.1. Ascaridíase

2.5.4.1.1. agente etiológico

2.5.4.1.2. ciclo de vida

2.5.4.1.3. sintomas

2.5.4.1.4. profilaxia

2.5.4.2. Ancilostomíase

2.5.4.2.1. amarelão

2.5.4.2.2. agente etiológico

2.5.4.2.3. ciclo de vida

2.5.4.2.4. sintomas

2.5.4.2.5. profilaxia

2.5.4.3. Filaríase ou Elefantíase

2.5.4.3.1. agente etiológico

2.5.4.3.2. ciclo de vida

2.5.4.3.3. sintomas

2.5.4.3.4. profilaxia

2.5.4.4. Oxiuríase

2.5.4.4.1. agente etiológico

2.5.4.4.2. ciclo de vida

2.5.4.5. Bicho-geográfico

2.6. Anelídeos

2.6.1. características

2.6.1.1. metameria

2.6.1.1.1. corpo segmentado em anéis

2.6.1.2. triblásticos

2.6.1.3. sistema digestório completo

2.6.2. estrutura

2.6.2.1. esqueleto hidrostático

2.6.2.2. camada muscular

2.6.2.2.1. longitudinal

2.6.2.2.2. circular

2.6.2.3. cerdas

2.6.2.3.1. "pelos duros"

2.6.2.3.2. apoio no deslocamento

2.6.3. Grupos

2.6.3.1. Polychaeta

2.6.3.1.1. ambiente

2.6.3.1.2. muitas cerdas

2.6.3.1.3. errantia

2.6.3.1.4. estrutura

2.6.3.1.5. reprodução

2.6.3.1.6. brânqueas

2.6.3.2. Clitellata

2.6.3.2.1. clitelo

2.6.3.2.2. Oligochaeta

2.6.3.2.3. Hirudina

2.7. Moluscos

2.7.1. classes

2.7.1.1. Aplacophora

2.7.1.1.1. primitivos

2.7.1.2. Monoplacophora

2.7.1.2.1. uma concha

2.7.1.3. Polyplacophora

2.7.1.3.1. muitas conchas

2.7.1.3.2. Quítons

2.7.1.4. Scaphopoda

2.7.1.4.1. dentálios

2.7.1.4.2. respiração cutânea

2.7.1.5. Gastropoda

2.7.1.5.1. água doce, mar ou terrestre

2.7.1.5.2. herbívoros, carnívoros ou detritívoros

2.7.1.5.3. torção em 180

2.7.1.5.4. concha espiralada, reduzida ou ausente

2.7.1.5.5. respiração

2.7.1.5.6. nudibrânquios

2.7.1.6. Cephalopoda

2.7.1.6.1. pés na cabeça

2.7.1.6.2. marinhos

2.7.1.6.3. sistema nervoso muito desenvolvido

2.7.1.6.4. olhos

2.7.1.6.5. digestão extracelular

2.7.1.6.6. bico córneo

2.7.1.6.7. cromatóforos

2.7.1.6.8. deslocamento a jato-propulsão

2.7.1.6.9. tinta

2.7.1.6.10. reprodução

2.7.1.7. Bivalvia

2.7.1.7.1. concha - duas valvas

2.7.1.7.2. redução da cabeça e perda da rádula

2.7.1.7.3. brânquias ciliadas

2.7.1.7.4. dois sifões

2.7.1.7.5. alimentação por filtração da água

2.7.1.7.6. ostras perlíferas

2.8. Artrópodes

2.8.1. Classe Insecta

2.8.1.1. características

2.8.1.1.1. maior número de espécies

2.8.1.1.2. maioria terrestre

2.8.1.1.3. voam

2.8.1.1.4. polinização

2.8.1.1.5. vetores de doenças

2.8.1.2. estrutura

2.8.1.2.1. estrutura segmentada

2.8.1.2.2. sistema digestório

2.8.1.2.3. órgãos excretores

2.8.1.2.4. respiração

2.8.1.3. tipos especiais de asa

2.8.1.3.1. tégmina

2.8.1.3.2. élitro

2.8.1.3.3. hemiélitro

2.8.1.3.4. halteres

2.8.1.4. tipos de desenvolvimento

2.8.1.4.1. ametábolos

2.8.1.4.2. hemimetábolo

2.8.1.4.3. holometábolo

2.8.2. Classes Diplopoda e Chilopoda

2.8.2.1. muitas pernas

2.8.2.1.1. miriápodes

2.8.2.2. cabeça e tronco muito segmentado

2.8.2.3. par de antenas

2.8.2.4. olhos simples

2.8.2.5. túbulo de malpighi

2.8.2.6. traqueia

2.8.2.7. Quilópodes

2.8.2.7.1. um par de pernas por segmento

2.8.2.7.2. forcípula

2.8.2.7.3. carnívoros

2.8.2.8. Diplópodes

2.8.2.8.1. dois pares de pernas por segmento

2.8.2.8.2. detritívoros ou herbívoros

2.9. Equinodermos

2.10. Cordados

3. Botânica

3.1. Classificação de Plantas

3.1.1. Briófitas

3.1.1.1. avasculares

3.1.1.1.1. sem vasos condutores de seiva

3.1.1.1.2. transporte de substâncias é feito por difusão

3.1.1.2. criptógamas

3.1.1.2.1. sem flores

3.1.1.3. protocormófitas

3.1.1.3.1. não possuem caules nem folhas verdadeiras

3.1.1.3.2. rizoides

3.1.1.3.3. cauloides

3.1.1.3.4. filoide

3.1.2. Pteridófitas

3.1.2.1. vasculares

3.1.2.2. cormófitas

3.1.2.3. criptógamas

3.1.2.3.1. sem flores

3.1.3. Gimnospermas

3.1.3.1. vasculares

3.1.3.2. cormófitas

3.1.3.3. fanerógamas

3.1.3.3.1. estrutura reprodutiva exposta

3.1.3.4. espermatófitas

3.1.3.4.1. com sementes

3.1.4. Angiospermas

3.1.4.1. vasculares

3.1.4.2. cormófitas

3.1.4.3. fanerógamas

3.1.4.3.1. estrutura reprodutiva exposta

3.1.4.4. espermatófitas

3.1.4.5. frutos

3.2. Embriologia Vegetal

3.2.1. jovem

3.2.1.1. plastos imaturos

3.2.1.2. vacúolos osmóticos pequenos e numerosos

3.2.1.3. núcleo central

3.2.1.4. parede celular fina

3.2.1.4.1. capacidade de se dividir

3.2.2. adulta

3.2.2.1. plastos diferenciados

3.2.2.2. vacúolo osmótico único e grande

3.2.2.3. núcleo periférico

3.2.2.4. parede celular espessa

3.2.2.4.1. incapaz de se dividir

3.2.2.4.2. plasmodesmos são o meio de comunicação do interior da célula com o exterior

3.2.3. tecidos embrionários

3.2.3.1. meristemas

3.2.3.1.1. primários (apicais)

3.2.3.1.2. secundários

3.3. Histologia Vegetal

3.3.1. Tecidos de Sustentação

3.3.1.1. Colênquima

3.3.1.1.1. col - cartilagem

3.3.1.1.2. células vivas

3.3.1.1.3. parede reforçada por celulose e pectina

3.3.1.1.4. tecido adulto encontrado em órgãos jovens

3.3.1.2. Esclerênquima

3.3.1.2.1. esc - esqueleto

3.3.1.2.2. células mortas

3.3.1.2.3. parede reforçada por lignina

3.3.2. Tecidos de Reserva

3.3.2.1. Parênquimas

3.3.2.1.1. aquífero

3.3.2.1.2. aerífero

3.3.2.1.3. amilífelo

3.3.2.1.4. clorofiliano

3.3.3. Tecidos de Condução

3.3.3.1. Xilema

3.3.3.1.1. condutor da seiva bruta

3.3.3.1.2. ascendente

3.3.3.1.3. tecido morto

3.3.3.1.4. impermeável

3.3.3.1.5. capilaridade

3.3.3.1.6. coesão-tensão

3.3.3.1.7. cerne e alburno

3.3.3.2. Floema

3.3.3.2.1. condutor da seiva elaborada

3.3.3.2.2. descendente

3.3.3.2.3. células crivadas

3.3.3.2.4. células companheiras

3.3.4. Tecidos de Revestimento

3.3.4.1. Epiderme

3.3.4.1.1. uniestratificado

3.3.4.1.2. sem capacidade de renovação

3.3.4.2. Súber

3.3.4.2.1. tecido morto

3.3.4.2.2. pluriestratificado

3.3.4.2.3. impermeabilizante

3.3.4.2.4. células cheias de ar

3.3.4.2.5. substitui a epiderme

3.3.4.2.6. Lenticelas

3.3.5. Especializações da Epiderme

3.3.5.1. Pelos

3.3.5.1.1. também chamado de tricoma

3.3.5.1.2. aumenta a área de absorção/secreção

3.3.5.2. Acúleos

3.3.5.2.1. dobras da epiderme

3.3.5.2.2. proteção

3.3.5.3. Hidatódios

3.3.5.3.1. estômatos modificados que liberam água em forma líquida

3.3.5.3.2. sudação

3.3.5.3.3. clima tropical úmido

3.3.5.4. Cutícula

3.3.5.4.1. proteção contra a perda de água

3.3.5.4.2. camada de cera

3.3.5.4.3. facilita a vida em ambientes secos

3.3.5.5. Estômatos

3.3.5.5.1. troca gasosa

3.3.5.5.2. ostíolo

3.3.5.5.3. abre com o aumento da concentração de água ao amanhecer

3.3.5.5.4. fecha com a diminuição da concentração de água ao anoitecer

3.3.6. Tecidos de Secreção

3.3.6.1. nectários

3.3.6.1.1. produzem néctar

3.3.6.2. vasos lactíferos

3.3.6.2.1. produzem látex

3.3.6.3. vasos resiníferos

3.3.6.3.1. produzem resina

3.3.6.4. pelos urticantes

3.4. Anatomia Vegetal

3.4.1. Raiz

3.4.1.1. funções

3.4.1.1.1. fixação no solo

3.4.1.1.2. absorver nutrientes

3.4.1.1.3. armazenar nutrientes

3.4.1.2. estrutura

3.4.1.2.1. zona pilífera

3.4.1.2.2. zona meristemática

3.4.1.2.3. zona lisa

3.4.1.2.4. zona suberosa

3.4.1.3. tipos de raízes

3.4.1.3.1. axial

3.4.1.3.2. cabeleira

3.4.1.3.3. pneumatóforo

3.4.1.3.4. grampiforme

3.4.1.3.5. haustório

3.4.1.3.6. escora/adventícia

3.4.1.3.7. tuberosa

3.4.1.3.8. tabular

3.4.2. Caule

3.4.2.1. Funções

3.4.2.1.1. armazenamento

3.4.2.1.2. transporte

3.4.2.1.3. sustentação

3.4.2.2. Estrutura

3.4.2.2.1. nó

3.4.2.2.2. entrenó

3.4.2.3. tipos de caule

3.4.2.3.1. aereos e eretos

3.4.2.3.2. subterrâneos

3.4.2.3.3. aéreos

3.4.3. Folha

3.4.3.1. funções

3.4.3.1.1. fotossíntese

3.4.3.2. principais componentes

3.4.3.2.1. limbo

3.4.3.2.2. nervuras

3.4.3.2.3. pecíolo

3.4.3.2.4. bainha

3.4.3.3. tipos

3.4.3.3.1. peninérvia ou reticular

3.4.3.3.2. paralelinervea

3.4.3.3.3. catáfilo

3.4.3.3.4. gavinha

3.4.3.3.5. bougainville

3.4.4. Flor

3.4.4.1. conjunto de folhas modificada para reprodução

3.4.4.2. função

3.4.4.2.1. reprodução

3.4.4.2.2. atrair animais para polinização

3.4.4.2.3. formação de gametas

3.4.4.2.4. local para fecundação

3.4.4.2.5. transformação de óvulo em semente

3.4.4.2.6. transformação de ovário em fruto

3.4.4.3. estrutura

3.4.4.3.1. pedúnculo

3.4.4.3.2. receptáculo floral

3.4.4.3.3. verticilos florais

3.4.4.4. classificação

3.4.4.4.1. monocotiledôneas

3.4.4.4.2. dicotiledôneas

3.4.4.5. tipos de polinização

3.4.4.5.1. entomofilia

3.4.4.5.2. quiroptelofilia

3.4.4.5.3. ornitofilia

3.4.4.5.4. anemofilia

3.4.4.5.5. hidrofilia

3.4.5. Fruto

3.4.5.1. função

3.4.5.1.1. proteger e dispersar as sementes

3.4.5.2. estrutura

3.4.5.2.1. epicarpo

3.4.5.2.2. mesocarpo

3.4.5.2.3. endocarpo

3.4.5.3. frutos carnosos

3.4.5.3.1. drupas

3.4.5.3.2. bagas

3.4.5.4. tipos de dispersão

3.4.5.4.1. zoocoria

3.4.5.4.2. anemocoria

3.4.5.4.3. hidrocoria

3.4.5.4.4. explosão

3.4.5.5. liberação de sementes

3.4.5.5.1. deiscente

3.4.5.5.2. indeiscente

3.4.5.6. desenvolvimento

3.4.5.6.1. partenocárpico

3.4.5.7. pseudofruto

3.4.5.7.1. outra área da flor se desenvolve sem ser o ovário

3.4.5.7.2. maçã pera abacaxi morango caju

3.4.5.8. semente

3.4.5.8.1. óvulo fecundado e desenlvonvido

3.4.5.8.2. estrutura

3.4.6. Mono e Dicotiledôneas

3.4.6.1. Angiospermas Basais

3.4.6.1.1. características de mono e dicotiledôneas

3.5. Ciclos Reprodutivos Vegetais

3.5.1. ciclo haplodiplonte

3.5.2. Briófitas

3.5.2.1. Gametófito feminino

3.5.2.1.1. arquegônio

4. Fungos

5. Bactérias

6. Vírus

7. Algas

7.1. unicelulares

7.1.1. Euglenozoários

7.1.1.1. plantônicos

7.1.1.1.1. água doce

7.1.1.2. dois flagelos

7.1.1.3. sem parede celular rígida

7.1.1.4. ocelo e estigma

7.1.1.4.1. detecção de luz

7.1.1.5. mixotróficos

7.1.1.5.1. autotrófico e heterotrófico

7.1.2. Algas Douradas (crisofíceas)

7.1.2.1. carotenoides amarelos

7.1.2.2. parede celular de sílica

7.1.2.2.1. proteção contra predação

7.1.2.2.2. aumenta o atrito com a água

7.1.2.3. reprodução assexuada

7.1.2.3.1. divisões sucessivas até a diminuição da carapaça

7.1.2.4. reprodução sexuada

7.1.2.4.1. alga de menor tamanho forma gametas

7.1.3. Dinoflagelados (pirrofíceas)

7.1.3.1. maioria heterotrófica

7.1.3.2. espécies bioluminescentes

7.1.3.3. dois flagelos

7.1.3.4. alveolados

7.1.3.4.1. bolsas localizadas abaixo da membrana plasmática

7.1.3.5. zooxantelismo

7.1.3.5.1. associa-se a poríferos e cnidários

7.1.3.5.2. mutualismo

7.1.3.6. maré vermelha

7.1.3.6.1. liberação de toxinas

7.2. pluricelulares

7.2.1. Algas Vermelhas (rodofíceas)

7.2.1.1. pigmento ficoritrina

7.2.1.1.1. reflete luz vermelha

7.2.1.1.2. absorve luz azul

7.2.1.1.3. chegam a maiores profundidades

7.2.1.2. ágar

7.2.1.2.1. indústria alimentícia

7.2.1.2.2. forma gel dentro d'água

7.2.1.2.3. meio de cultura de micro-organismos

7.2.1.2.4. indústria farmacêutica

7.2.2. Algas Verdes (clorofíceas)

7.2.2.1. água doce

7.2.2.2. ancestrais das plantas terrestres

7.2.2.2.1. similaridade celular

7.2.2.3. clorofilas A e B

7.2.2.4. parece celular celulósica

7.2.2.5. reserva energética de amido

7.2.3. Algas Pardas (feofíceas)

7.2.3.1. maiores e mais complexas algas

7.2.3.2. sem diferenciação tecidual

7.2.3.2.1. exceto gametas

7.2.3.3. reserva energética de amido

7.2.3.4. parede celular celulósica

8. Protozoários

8.1. Apicomplexos

8.1.1. parasitas obrigatórios

8.1.2. unicelulares

8.1.3. reprodução

8.1.3.1. esquizogonia

8.1.3.1.1. reprodução assexuada em que uma célula se divide em várias

8.1.3.2. ganigonia

8.1.3.2.1. reprodução sexuada por gametas que formam 4 indivíduos haploides

8.2. Ciliados

8.2.1. uso de cílios para locomoção

8.2.1.1. batimento ciliar

8.2.2. dois tipos de núcleos

8.2.2.1. macronúcleo

8.2.2.1.1. metabolismo celular

8.2.2.2. micronúcleo

8.2.2.2.1. função genética

8.2.2.2.2. reprodução sexuada por conjugação

8.2.3. alimentação

8.2.3.1. batimento ciliar

8.2.3.1.1. criação de correntes de água que atrai alimentos ao citóstoma

8.2.3.2. citóstoma

8.2.3.2.1. "boca"

8.2.3.3. citopígio

8.2.3.3.1. "ânus"

8.2.4. vácuolos

8.2.4.1. pressão osmótica

8.2.5. reprodução

8.2.5.1. assexuada

8.2.5.1.1. divisão binária

8.2.5.2. "sexuada"

8.2.5.2.1. conjugação

8.3. Radiolários

8.3.1. unicelulares

8.3.2. planctônicos

8.3.3. heterotróficos

8.3.4. esqueleto interno de sílica

8.3.4.1. projeta-se pseudópodes

8.4. Foraminíferos

8.4.1. carapaças porosas de carbonato de cálcio

8.4.1.1. projeta-se pseudópodes

8.4.1.2. registro fóssil

8.4.1.3. indicador geológico de petróleo

8.5. Doenças

8.5.1. leishmaniose tegumentar

8.5.1.1. agente etiologico

8.5.1.1.1. leishmania brasiliensis

8.5.1.2. hospedeiro

8.5.1.2.1. humano

8.5.1.2.2. mosquito-palha

8.5.1.3. transmissão

8.5.1.3.1. picada do mosquito

8.5.1.4. sintoma principal

8.5.1.4.1. úlceras cutâneas

8.5.1.5. profilaxia

8.5.1.5.1. evitar mosquito

8.5.2. leishmaniose visceral

8.5.2.1. agente etiologico

9. Filogenia

9.1. área da ciência que estuda a relação evolutiva entre os seres vivos

9.2. cladograma

9.3. Plesiomorfia

9.3.1. característica ancestral

9.3.1.1. em comum aos seres vivos estudados

9.4. Apomorfia

9.4.1. característica derivada

9.4.1.1. novidade em relação aos ancestrais

9.4.2. Autopormofia

9.4.2.1. exclusiva de um ramo

9.4.3. Sinapomorfia

9.4.3.1. comum a diferentes ramos

9.5. Classificação dos Grupos

9.5.1. Monofilético

9.5.1.1. conjunto que reune todos os grupos derivados de um mesmo ancestral

9.5.2. Parafilético

9.5.2.1. não reúne todos os grupos derivados de um mesmo ancestral

9.5.3. Polifilético

9.5.3.1. conjunto sem ancestral próximo, mas que pode ser formado por grupos com características semelhantes