Estrutura da terra

Get Started. It's Free
or sign up with your email address
Estrutura da terra by Mind Map: Estrutura da terra

1. A estrutura da Terra é sustentada em quatro ambientes: camada sólida, atmosfera, biosfera e hidrosfera. A camada mais sólida do Planeta é dividida em crosta, manto, núcleo externo e núcleo interno. Acima estão as camadas gasosa (atmosfera) e líquida (hidrosfera)

2. As forças endógenas e a dinâmica interna da terra

2.1. são as forças responsáveis por dar forma ao relevo. São três os agentes internos do globo: o tectonismo, o vulcanismo e os abalos sísmicos.

2.2. Esta dinâmica vem em sua maioria de movimentos tectônicos no interior terrestre e suas consequências. Subdividem-se em:

2.3. Movimentos Epirogênicos: São responsáveis pelo abaixamento (epirogênese negativa) ou soerguimento (epirogênese positiva) ,

2.4. Novo Tópicodo continente, provocando assim a chamada transgressão e regressão marinha, respectivamente. Geralmente demoram muito tempo para ocorrer.

2.5. Movimentos Orogênicos: Assim como os movimentos epirogênicos, são resultados de diferentes movimentos tectônicos.

2.6. Estes são responsáveis pela formação de montanhas, muitas vezes propiciadas pelo chocamento das placas.

2.7. resultado pode acontecer através de um dobramento ou um falhamento.

2.8. Nos dobramentos, um terreno, geralmente composto por rochas pouco resistentes, tende a se dobrar, formando diferentes níveis de elevações.

2.9. Já nas falhas, que ocorre em rochas mais fortes, há o surgimento de um trincamento, por conta da resistência da rocha quanto as forças do interior terrestre.

3. As forças exógenas ea dinâmica externa do relevo

3.1. As forças exógenas são as forças atuantes na superfície terrestre, influenciando na modelagem do relevo.

3.2. Este tipo de dinâmica compreende a ação de agentes externos na superfície terrestre.

3.3. Chuva: A chuva tem forte poder no modelamento terrestre. Pode ocorre em qualquer lugar com alta pluviosidade, porém é mais comum em encostas despidas de vegetação.

3.4. Vento: Mais comum em regiões desérticas ou de dunas. O vento atua principalmente no movimento de areia solta.

3.5. Gelo: O gelo tem grande poder de erosão, por conta disso, foi e ainda é responsável por diferentes transformações no relevo. Os fiordes são resultados da ação dele.

3.6. Rio: Os rios criam diferentes passagens de água ao longo do seu leito. Também pode sofrer a ação humana com a modificação de suas trajetórias.

3.7. Mar: O mar tem forte presença na modelagem litorânea, seja elas com o avanço ou regressão das marés. As falésias, por exemplo, sofrem a ação do mar que, em contato com elas, formam grandes paredões de areia.

4. Escudos, dobramentos e bacias

4.1. Escudos cristalinos: são áreas cuja superfície se constituiu no Pré-Cambriano, essa estrutura geológica abrange aproximadamente 36% do território brasileiro.

4.2. Nas regiões que se formaram no éon Arqueano (o qual ocupa cerca de 32% do país) existem diversos tipos de rochas, com destaque para o granito

4.3. Em terrenos formados no éon Proterozoico são encontradas rochas metamórficas, onde se formam minerais como ferro e manganês

4.4. Dobramentos – Dobramentos são estruturas formadas pela compressão por forças tectônicas.

4.5. As rochas comprimidas pertencem ao grupo das magmáticas ou das sedimentares e precisam ser pouco resistentes para serem dobradas.

4.6. Dividem-se entre modernos (Andes, Himalaia, entre outros) e antigos (Apalaches,

4.7. Bacias Sedimentares – O mais frágil dos três terrenos, é constituindo por sedimentos acumulados por milhões de anos, desde de dejetos da era glacial até os dias atuais.

4.8. É rico em carvão mineral e petróleo e cobre a maior parte do território brasileiro.