Pré-formulação

Get Started. It's Free
or sign up with your email address
Pré-formulação by Mind Map: Pré-formulação

1. Excipiente

1.1. Suspender

1.2. Misturar homogeneamente

1.3. Dissolver

1.4. Principais funções

1.4.1. Possibilizar a preparação do medicamento

1.4.2. Facilitar a administração e a liberação do fármaco

1.4.3. Proteger, fornecer ou melhorar a estabilidade

1.4.4. Melhorar a biodisponibilidade do fármaco e a aceitabilidade do paciente

1.5. Componente sólido inerte de uma formulação

1.5.1. Categoria com sua influência na estabilidade

1.5.1.1. Antioxidantes

1.5.1.1.1. Ácido ascórbico, Hidroxibutiltolueno, Ácido hipofosforoso

1.5.1.2. Quelantes

1.5.1.2.1. EDTA e Ácido edético

1.5.1.3. Conservantes

1.5.1.3.1. Butilparabeno, Etilparabeno, Metilparabeno e Ácido benzóico

1.5.1.4. Tamponantes

1.5.1.4.1. Tampão fosfato e Tampão borato

1.5.1.5. Agentes alcalinizantes ou acidificante

1.5.1.5.1. Agentes alcalinizantes

1.5.1.5.2. Agentes acidificantes

1.6. Veículo, parte líquida da formulação que dissolve os demais componentes

2. Adjuvante técnico

2.1. Estabilizar

2.2. Conservar

2.3. Espessar o meio e favorecer a dissolução

3. Componentes terapêuticos

3.1. Substância ativa, representa o componente da formulação responsável pelas ações farmacológicas

3.1.1. Princípio ativo -BASE

3.1.1.1. Substância ativa com maior ação farmacológica, por sua potência e seu volume

3.1.1.2. Substância ativa com mais ação farmacológica

3.1.2. Co-adjuvantes terapêuticos (sinergismo)

3.1.2.1. Ação de uma droga na promoção ou aumento da efetividade de uma outra droga

4. Sais

4.1. Altera as propriedades físico-química do fármaco

4.1.1. Velocidade de dissolução e a solubilidade, afetam a velocidade e a extensão da absorção

4.1.2. A medida que a velocidade de dissolução aumenta, a absorção diminui, pois o fármaco encontra-se ionizado

4.1.3. Higroscopicidade

4.1.4. Melhor solubilidade

4.2. Possíveis vantagens e desvantagens da formação de sais

4.2.1. Vantagem

4.2.1.1. Solubilidade melhorada

4.2.1.2. Taxa de dissolução aumentada

4.2.2. Desvantagem

4.2.2.1. Porcentagem do ativo diminuída

4.2.2.2. Higroscopicidade aumentada

5. Aspectos relacionados ao processo fabril

5.1. Diluente

5.1.1. Material de enchimento inerte usado para produzir volume

5.2. Lubrificante

5.2.1. Utiliza-se em formulações de comprimidos para reduzir africção durante a compressão

5.3. Desintegrantes

5.3.1. Promovem a desintegração em partículas menores, mais facilmente dispersíveis ou dissolúveis

5.4. Plastificantes

5.4.1. Proporciona a coalescência do filme formado sobre os grânulos, comprimidos ou paletts

5.5. Formadores de filme/polímeros

5.5.1. Empregados para revestir comprimidos, grânulos e cápsulas, com objetivo de proteção do fármaco

5.6. Agentes bioadesivos/ Agentes encapsulantes

5.6.1. Emprega-se para formar finos invólucros para encerrar um fármaco, facilitando sua administração

5.7. Modificadores da liberação

5.7.1. Substância de natureza polimérica, com a finalidade de liberação prolongada e/ou controlada do fármaco que se encontra disperso uniformemente na matriz

5.8. Molhantes

5.8.1. Se absorve nas superfícies ou interfaces para reduzir a tensão superficial interfacial

6. Processo de desenvolvimento que torna um fármaco um produto farmacêutico