A importância dos estudos ciêntificos das organizações

Get Started. It's Free
or sign up with your email address
A importância dos estudos ciêntificos das organizações by Mind Map: A importância dos estudos ciêntificos das organizações

1. Organizações na vida moderna

1.1. As organizações são de caráter econômico, político, cultural e religioso. Elas se influenciam mutuamente, interpenetrando-se, entrecruzando-se, entrando em relações de cooperação e conflito, dependência e interdependência

1.1.1. Razões importantes para o estudo das organizações:

1.1.1.1. 1 - O papel que exercem na formação da identidade e das relações; 2 - A complexidade dessas organizações e os processos de transformações delas.

1.2. A disciplina Sociologia das Organizações aborda um dos campos de elaboração teórica e empírica dentro da Sociologia que é a Organização.

2. As organizações e o desenvolvimento industrial

2.1. Quanto mais as empresas e o Estado se organizam, melhor a relação entre eles; quanto mais o trabalho é racionalizado e sistematizado pelas organizações, maior o desenvolvimento.

2.1.1. Trabalho racionalizado - organizações - desenvolvimento.

2.1.1.1. A organização é necessária para criar o Estado, formar sua defesa e segurança, difundir ideologias e religiões e promover o desenvolvimento econômico, objetivo que o homem moderno persegue.

3. Surgimento das burocracias

3.1. A burocracia é fenômeno antigo, mas só a partir da Revolução Industrial se torna presente nas empresas.

3.1.1. Por que as organizações burocráticas ganharam importância no mundo moderno?

3.1.1.1. Os motivos que contribuíram para a importância das burocracias modernas são: 1- o crescimento da eficiência, que se verificou com o surgimento das burocracias; 2 - a crescente pressão por maior eficiência, que se observa no mundo moderno; 3 - as dificuldades para se conseguir maior eficiência administrativa, devido ao crescimento dos sistemas sociais; 4 - a importância de estrutura racionalizada e rígida para a manutenção da disciplina dos trabalhadores.

3.2. Maior eficiência

3.2.1. A precisão, a rapidez, a uniformidade, a oficialidade etc. das burocracias resultam, em última análise, na possibilidade, para os administradores burocráticos, de predizer, de calcular com relativo grau de certeza qual será o comportamento de seus subordinados, de que forma eles reagirão às comunicações recebidas, como agirão rotineiramente e que tipos de decisão poderão tomar em face de determinadas situações.

3.2.1.1. A previsibilidade é, pois, o principal traço das organizações, é a característica que assegura a "eficiência" desse tipo de sistema social.

3.2.1.1.1. Pressão por maior eficiência — A pressão crescente leva os homens a procurar métodos de administrar os sistemas sociais cada vez mais aperfeiçoados e a criar número cada vez maior de burocracias — o tipo de sistema social mais racional e eficiente que se conhece.