PETRÓLEO E SUAS QUESTÕES ECONÔMICAS

Get Started. It's Free
or sign up with your email address
Rocket clouds
PETRÓLEO E SUAS QUESTÕES ECONÔMICAS by Mind Map: PETRÓLEO E SUAS QUESTÕES ECONÔMICAS

1. A primeira crise aconteceu quando, entre o final de 1973 e começo de 1974, o valor do barril aumentou 400%, causando grandes impactos nas economias de todo o mundo. No Brasil, esta crise coincidiu com o fim do período chamado de “Milagre Econômico”, quando o país, durante a ditadura militar, vivenciou um grande crescimento econômico.

2. Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP).

3. A fonte mais importante de energia da atualidade

4. Usado como combustíveis automotivos, como a gasolina e o óleo diesel, e também sendo queimado no funcionamento das usinas termoelétricas.

5. Matéria prima utilizada na fabricação de plásticos, tintas, borrachas sintéticas e alguns outros produtos.

6. Maiores produtores de Petróleo

6.1. ESTADOS UNIDOS

6.1.1. Os Estados Unidos possuem estocados em quatro pontos estratégicos e seguros na costa do Golfo do México, uma grande quantidade de petróleo bruto, equivalente a 700 milhões de barris.

6.2. RÚSSIA

6.2.1. A Rússia concordou em reduzir sua produção de petróleo em 228.000 barris por dia (bpd) ante os 11,41 milhões bpd.

7. Maiores exportadores de petróleo

7.1. ARÁBIA SAUDITA

7.1.1. Exportação em barris/dia: 8,8 milhões

7.1.2. Reservas totais em barris: 265,9 bilhões:

7.2. RÚSSIA

7.2.1. Exportação em barris / dia: 7,2 milhões Reservas totais em barris: 87,2 bilhões

8. criada em 1960 com o objetivo de centralizar a política petrolífera dos países membros, permitindo que afetem diretamente o preço do barril de petróleo, seja ofertando mais, o que deixa o preço mais baixo, ou restringindo a oferta, fazendo com que o preço suba.

9. As crises mundiais do petróleo

10. a segunda crise ocorreu quando o Irã, maior produtor deste recurso, passou pela chamada revolução fundamentalista, quando o Xá Reza Pahlevi foi deposto por um movimento que tinha como a principal figura o Aiatolá Khomeini. O novo líder não simpatizava com os países dependentes do petróleo, como os Estados Unidos, o que trouxe mudanças na oferta do produto, aumentando o preço a níveis nunca antes vistos. Esta crise foi mais extensa que a anterior.